Filho fala sobre manias e detalhes em carta psicografada e a mãe confirma

Filho fala sobre manias e detalhes em carta psicografada e a mãe confirma

Filho fala sobre manias e detalhes em carta psicografada e a mãe confirma
5 (100%) 10 vote[s]

O médium responsável pela sessão de leituras de cartas psicografadas foi Júlio Carvalho.

Segundo contam algumas notícias sobre a história do médium, Júlio é mineiro de Araxá, nascido em 1984, e descobriu sua mediunidade aos 4 anos, porém, devido a ignorância quanto à espiritualidade e à mediunidade, foi tido como doente mental, sendo submetido a tratamento dos 7 aos 9 anos de idade.

Foi só aos 16 anos que ele teve contato definitivo com o Espiritismo, tendo o espírito Frederico, como seu principal mentor. Em 2010 fundou o Instituto Espírita do Amor.

O leitor pode ficar inteirado sobre os eventos do médium no link que deixaremos abaixo, logo após a leitura da carta.

Durante a leitura da psicografia a seguir, a mãe do filho desencarnado confirmou todos os detalhes, nomes e até manias que ele descrevia no decorrer da psicografia.

Veja mais: “Me matei para que ele sentisse remorso para o resto da vida” – Uma história de Divaldo Franco

Início da psicografia:

Mãe, eu aqui, agora, com aquele jeito meu… lembra, né? Nunca esqueceu daqueles dias, nunca deixou de pensar.

Aqui é seu filho! Em cada suspiro… Aquele jeito de mexer a sobrancelha, aquele sorriso, aquela “zueira”, lembra?

Aqueles tiros me abriram um novo descobrir da vida. Eu descobri um outro mundo. E te digo, sabe quem está comigo? Adivinha! O Davi, mãe. Que saudade eu tava desse moleque!

E agora, ele aqui comigo, eu tenho ele crescendo aqui comigo fazendo aquelas cócegas na barriguinha dele.

Veja mais: “Me matei para que ele sentisse remorso para o resto da vida” – Uma história de Divaldo Franco

Eu estou muito feliz pelo Danilo Lorenzo. Eu fui lá no chá, vi o Rafa e você, minha irmã, vejo-te sempre. Na tua saudade, sabe-te sempre que eu vou te reencontrar um dia, te abraçar forte, minha maninha amada. Sempre siga em paz.

Meu pai sempre comigo, no coração, no amor. Eu quero sempre que vocês, mãe… que vocês não guardem mágoa do passado, os enganos os vacilos que a vida mostrou.

Mãe, eu, ainda, num dia qualquer, vou te dar a festa que eu programava no seu aniversário.

Veja mais: Psicografia de um espírito que foi extremamente apegado aos bens materiais

Farei de tudo para que do outro lado eu te abrace como sempre te abracei, como sempre te amo. É a gente pelo caminho afora.

Não temos que temer jamais o futuro. Essa saudade que ameaça esse teu peito e esse teu coração guerreiro, esse seu sorriso que parece um farol, mãe.

Segue na caridade. Lá nos encontraremos sempre.

Eu choro de saudade aqui também. Já ouviu falar que a saudade fere nos dois mundos? Não faz mal chorar de saudade, mas de revolta, faz.

Eu sei que vamos superar tudo após o tempo, mas que só vai nos fortalecer de verdade se empregarmos a fé, a oração, a caridade.

Veja mais: Psicografia de João que tirou a própria vida por causa de uma relação amorosa

A esperança não vai morrer, nem o “Dan” [Danilo] aqui, vai. Como eu era muito amado, e ainda sou, não haverá distância, nunca, entre nós.

Estamos presentes, poque o amor é o que nos liga.

Se cuida, mãe. Eu cuido de você do pai, da minha irmã. E quero que toda sua vida seja do bem.

Vai Rafa! Meu pequeno grande homem. eu te amo pra caramba. Muito juízo, sempre! Sempre seja do bem e fuja o quanto pode do mal que surgja pelo caminho.

Mãe, obrigado pela sua alegria.

E pela nossa alegria, eu… eu mesmo… Euzinho, com carinho,

Danilo de Paula Oliverira.

Para ficar inteirado sobre os eventos em que o médium virá a participar, clique no link da página do Instituto Espírita do Amor, no Facebook.

Veja mais: Psicografia de Dyelson, cantor da Banda Perusco, 4 anos depois do desencarne

Gostou? Então COMPARTILHE!

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.
Fechar Menu