A vida de Chico Xavier: a mediunidade na infância do médium

A vida de Chico Xavier: a mediunidade na infância do médium

A vida de Chico Xavier: a mediunidade na infância do médium
5 (100%) 14 votes

A vida de Chico Xavier na infância e o seus primeiros contatos com a mediunidade

Qual era a mediunidade de Chico Xavier?

Este artigo foi elaborado de acordo com as palavras do palestrante e amigo íntimo de Chico Xavier.

Geraldo Lemos Neto dá seu conhecimento exclusivo sobre a história de Chico Xavier (Francisco C. Xavier). Ele também relata sua perspectiva do que Chico aprendeu e a história por trás das histórias dos livros psicografados pelo médium.

Nesse texto nos centraremos somente na parte da infância do Chico Xavier até o seu primeiro contato com a Doutrina Espírita.

Geraldo Lemos diz na palestra que a mediunidade dele [Chico Xavier] é mais conhecida devido a psicografia, mas a verdade é que ele tinha todas as faculdades mediúnicas classificadas no Livro dos Médiuns, por Allan Kardec.

O início da mediunidade de Chico Xavier

Logo no início da sua vida, [contam os historiadores que fizeram as biografias de Chico Xavier], que a primeira grande manifestação mediúnica ocorreu quando ele tinha 4 anos de idade:

A família do seu João Cândido Xavier e Dona Maria do São João de Deus, os Pais de Chico Xavier, eles eram muito católicos… Eles haviam seguido para cidade vizinha de Matosinhos onde eles frequentavam a missa.

E quando chegaram em casa, em Pedro Leopoldo, eles tinham começaram a comentar, enquanto alguns tomavam banho e trocavam de roupa, o senhor João Cândido começou a comentar sobre a vizinha que estava grávida e havia abortado a criança. Enquanto isso, o pequeno Chico acompanhava a conversa.

Veja mais: O que acontece com o espirito da pessoa que se suicida? Por Chico Xavier

Na conversa, o pai do pequeno Chico faz comentários nada convenientes sobre a mulher que abortara. Nesse instante, o pequeno Chico, com apenas 4 anos, diz assim:

O senhor naturalmente não está informado com respeito ao ao assunto. O que houve foi um problema de nidação: implantação no útero inadequada do ovo, de modo que a criança adquiriu posição ectópica.

Na mesma hora, o senhor João pôs as mãos na cabeça e falou com a esposa dele: “Maria! Trocaram nosso menino na igreja; e esse não é meu menino!”

A infância de Chico Xavier com apenas 5 anos

Geraldo Lemos comenta outro fato interessante ocorrido um ano mais tarde, quando ele tinha apenas 5 anos de idade:

Ele [Chico] guardava, integralmente, na memória, todas as páginas do Evangelho Segundo Espiritismo. Isto é surpreendente porque, na história de Chico Xavier, nós sabemos que ele somente vai ter contato com a doutrina dos espíritos com 17 anos de idade, mas desde os 5 anos de idade ele já tinha na memória.

É nesta idade com 5 anos de idade a mãezinha dele partiu para o além, mas ela prometeu a ele que ela iria voltar, que ele não acreditasse naquilo que as pessoas falariam a respeito dela, que ela estaria morta, porque ela continuaria viva. A partir de então, ele começa a desenvolver a vidência, desde muito cedo.

É nesse momento em que ele vê sua mãe desencarnada com frequência, que permite a superação de algumas dificuldades, tendo em vista que ele estava morando com a madrinha, uma pessoa bastante transtornada mentalmente, que o agredia com garfos e objetos de madeira.

Veja mais: Pedreiro encontra materiais raros de Chico Xavier guardados a mais de 50 anos

A vida de Chico Xavier na infância – Quando aconteceu sua primeira psicografia?

Aos 12 anos de idade, portanto, em 1922, o estado de Minas Gerais lança um concurso público para os alunos do primário a respeito da Independência do Brasil, pois naquele momento estava se comemorando o Centenário da Independência do Brasil.

chico xavier mediunidade frases 2

Chico Xavier, um meninote de 12 anos de idade ganha no concurso Estadual no estado que tem mais de 720 municípios, e entre alunos de várias escolas públicas concorrendo, ele ganha o terceiro lugar. Ele ganha menção honrosa do concurso de redação, mas dizia que a redação não havia sido de autoria dele, mas de espíritos.

Geraldo comenta que o fato ocasionou uma certa algazarra na escola, assim como dividiu a sala de aula formando a “turma dos contrários”, que começaram a falar que o Chico tinha copiado de algum livro, inventado, ou que não havia nada de espírito nessa história; e a “turma dos favoráveis”, contando com uma colega do pequeno Chico, Oscarina Leroy, propôs a professora que desse o direito ao Chico de repetir o fenômeno em sala de aula.

Na ocasião, a professora aceitou o desafio, sendo a colega Oscarina quem decidiu o tema: AREIA. Dessa forma, o Chico se aproxima da lousa e escreve:

 Meus Filhos, ninguém escarneça da criação. O grão de areia é um quase nada , mas pode ser comparado uma estrela pequenina refletindo o sol de Deus.

Esta foi a sua primeira psicografia, pois a redação não conta como psicografia, pois foi um fenômeno de clariaudiência. Portanto, na ocasião da redação, Chico viu o espírito que lhe ditou o texto; enquanto que na lousa da escola foi um fenômeno de psicografia, com a ação mecânica do espírito.

Veja mais: Chico Xavier fala sobre extraterrestres e suas capacidades extrafísicas

A vida de Chico Xavier na infância – Antes do contato com a Doutrina Espírita

Geraldo Lemos comenta que o Chico teve sua formação religiosa no catolicismo, assim, frequentando a igreja católica. Nessa ocasião, diz Geraldo, que o Chico se impressionava com os espíritos que vinham abençoar as hóstias na hora da comunhão. Ficava maravilhado ao ver os espíritos que vinham nas estátuas dedicadas a Maria de Nazaré e à Santa Terezinha oferecer rosas, oferecer elementos fluídicos para aquela população que estava ali com fé com contrição buscando apoio divino.

Às vezes ele não podia ir na missa das 7 horas, então ele ia na hora do almoço, e normalmente, na ocasião, já não via toda aquela assistência espiritual, porque as missas mais tarde eram geralmente frequentados pelas pessoas de maiores condições financeiras e menos fé.

francisco candido xavier frases ninguem cruz nosso caminho por acaso 2

O Chico conta que na ocasião em que os espíritos abençoavam as hóstias, elas se tornavam iluminadas e o sacerdote ao oferecer a hóstia na boca das pessoas,  via aquela luminosidade descer pela pela glote da pessoa e às vezes se instalar no coração da pessoa que recebeu a hóstia, e iluminar não só ela, mas também o ambiente a sua volta. Enquanto isso, as outras pessoas de pouca fé recebiam as hóstias igualmente abençoadas e iluminadas, porém elas se apagavam na boca.

Dessa forma, fica evidente que a fé, seja ela qual for, tem que ser verdadeira do fundo da nossa alma para que nós possamos receber as bênçãos da espiritualidade.

O médium Paschoal Comanducci, de grandes capacidades mediúnicas, pediu ao casal José Hermínio Perácio e Carmem Perácio que ajudassem ao Chico Xavier a se desenvolver mediunicamente e espiritualmente. Na ocasião, Paschoal fala para o casal:

A principal missão de vocês agora é ajudar o Chico Xavier. Ele possuiu recursos mediúnicos múltiplos. ESTÁ CERCADO DE FALANGES TÃO PODEROSAS COMO AS QUE ASSISTIAM JESUS. Esse menino assombrará o mundo. Escreverá mediunicamente centenas de livros e será intransigente defensor e divulgador do Espiritismo codificado por Allan Kardec. Viverá muito. DESENCARNADO, NÃO TERÁ SUBSTITUTO. Da mesma forma que Jesus, Chico é único no planeta. Só ele, em encarnação posterior, poderá retomar o leme e dar continuidade à obra específica que lhe foi confiada pelo Altíssimo.

Sendo assim, com 17 anos de idade, o Chico recebe em sua casa o casal José Hermínio e Carmem Perácio para a primeira realização da uma reunião espírita da vida de Chico Xavier.

Veja mais: Chico Xavier fala sobre dificuldades financeiras da sua família

Tags adicionais: a vida de chico xavier, a infancia de chico xavier, biografia de francisco candido xavier, biografia de chico xavier, geraldo lemos neto, geraldo lemos.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu