Chico Xavier fala sobre dificuldades financeiras da sua família

Chico Xavier fala sobre dificuldades financeiras da sua família

Chico Xavier fala sobre dificuldades financeiras da sua família
4.6 (92.59%) 27 votes

Todos nós estamos sujeitos a passar por dificuldades financeiras. Um problema que atinge várias famílias e que leva até ao constrangimento ter que discutir sobre o assunto. Mas Chico Xavier fala sobre dificuldades financeiras com humor e alegria para seus convidados no programa Pinga-Fogo, levando todos ao riso. Uma forma descontraída de enfrentar o problema.

Na antiga TV Tupi, foi solicitado ao médium Chico Xavier que contasse um caso engraçado que envolvia a ele e seu pai, que era vendedor de bilhetes de loteria. Dividiremos a fala em algumas partes para melhor didática do relato.

Chico Xavier: dificuldades financeiras — Da saúde à doença do seu pai

“De fato é um caso tocado de humor. Mas de início isso não quer dizer que isso significa qualquer desdouro à memória de meu pai porque ele foi para mim meu melhor amigo.

Ele era pai de quinze filhos, nove na primeira família e seis da segunda. E tratava a todos na condição de um grande companheiro e que nos queria ver muito alegres e muito animados para viver e trabalhar.

Então podemos rir poque eu sei que, ele tendo conhecimento, no mundo espiritual, do que eu vou contar, ficará satisfeito e se rirá também conosco porque ele era muito alegre neste mundo e continua muito alegre e otimista no outro.

Mas em 1939 atravessávamos um período de muita dificuldade em nossa família, muitas lutas; morte de um irmão que nos deixava a viúva com dois órfãos; seis crianças menores; três não muito menores, mas ocupando a nossa atenção. E meu pai e eu trabalhando.

Meu pai era um homem muito arrojado para facear os tropeços da vida, mas não tendo muitas letras, teve muitas dificuldades em prosseguir no emprego que ele ocupava no ano de 1925.

Então, nessa data, sofrendo muita dificuldade para sobreviver como trabalhador, ele se entregou a profissão de cambista. Vendia bilhetes de loteria; vendia bilhetes de loteria por mais de 30 anos consecutivos.

Chico Xavier: dificuldades financeiras — Uma doença inesperada e a chegada das dificuldades nas finanças

chico xavier dificuldades passar necessidades 2

Em 1939 meu pai caiu em estado grave com um reumatismo muito renitente. Esse reumatismo impôs a ele uma certa paralisia durante algum tempo.

Nessa ocasião as únicas pessoas que trabalhavam em casa éramos ele e eu. Mas não conseguíamos muita coisa além dos 200 mil Réis, antes do Cruzeiro. De modo que os médicos aconselharam que ele utilizasse um tipo de injeção, que os médicos chamavam, naquele tempo, de injeções de ouro.

*

Mas cada injeção custava 150 mil réis. Ele era obrigado a usar duas por mês. Então o nosso numerário (renda mensal) dava mais ou menos para as duas injeções e ficamos atrasados para as despesas da família durante quase um ano… porque as injeções restituíram a ele a saúde, ainda, por muito tempo.

Chico Xavier: dificuldades financeiras — Nem todo sucesso é remunerado da forma que se quer

chico xavier dificuldades da vida 2

No ápice da moléstia saiu ao lume a obra “Brasil, Coração do Mundo, Pátria do Evangelho” de autoria de um dos nossos maiores autores desencarnados no Brasil. E amigos de Belo Horizonte chegavam em nossa casa comentando o êxito do livro porque o livro estava sendo muito bem aceito. E meu pai ouviu tudo aquilo com muita curiosidade.

Então, um dia ele estava sem poder manejar as mãos nem as pernas (…). Então o banho, o arranjo no leito; esses movimentos eram feitos por ele e eu, a sós.

Então ele me disse: — Chico, eu soube que esse livro que saiu de você foi dado em benefício das almas. E nós também somos almas! E dizem também que você entregou esse livro em benefício da pobreza. E eu creio que não existem pobres mais pobres do que nós agora! E você podia arranjar um livro para nós, agora, ganharmos algum dinheiro porque estamos muito atrasados no armazém.

Eu disse assim: — Papai! O Sr. não deve pensar nisso porque o sr. sabe que nós temos muitos amigos, todos nos ajudam. Mas vender o trabalhado dos bons espíritos, isso não é possível, eles não permitem isso; nós estamos na mediunidade com absoluto desinteresse. E o Sr. não fique pensando nisso, não, poque suas filhas, os pequenos vão crescer, isso tudo vai melhorar e todos vamos trabalhar.

Chico Xavier: dificuldades financeiras — Uma promessa para além da vida

— Mas meu filho… você não pode receber um tostão desses livros?

— Não, meu pai.

— Então meu filho, esses seus Espíritos estão muito atrasados! (…) Porque se esses Espíritos são caridosos, deviam ter dó de nós!

Então eu fiquei, assim, meio constrangido, porque afinal era meu pai, era uma queixa de um doente, que eu não podia transmitir a ninguém. Então ele viu que eu fiquei triste, com os olhos cheios d’água, então falou comigo assim:

— Olha! Eu não vou te acariciar porque minhas mãos não estão funcionando. Mas não fica triste com o que eu falei, não.  Segue pra frente com teus livros, com teus espíritos porque eu vendo bilhetes de loteria e naturalmente que em breve eu vou partir para o outro mundo. E eu, na hora em que morrer, vou parar a roda ( do sorteio da loteria) pra você. Quando for no mês de junho ou no mês de dezembro, você compra um bilhete da Loteria Federal, que eu vou parar a roda ou as bolas pra você ganhar!”

Fonte: Compilação de um trecho do programa Pinga-Fogo, na antiga TV Tupi.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu