Como ser uma pessoa bondosa?

Como ser uma pessoa bondosa? Por que o Evangelho de Jesus nos inspira e nos orienta para sermos pessoas bondosas? Existe algum benefício em ser uma pessoa bondosa? O que você ganha sendo uma pessoa bondosa?

Afinal, o que é ser uma pessoa do bem?

Se essas dúvidas permeiam sua mente, não se sinta sozinho. Muitas pessoas têm essas mesmas dúvidas. E um caminho sem a direção do Evangelho, pode fazê-las seguir exatamente pelo caminho contrário.

Qual a vantagem em ser uma pessoa bondosa?

Certa vez eu estava andando pelas ruas da minha cidade, enquanto uma pessoa lamentava uma injustiça. O homem narrava os bons feitos de outro, falava sobre o quanto ajudava os outros e se esforçava para ser uma boa pessoa, não como quem quisesse uma recompensa ou reconhecimento, mas como quem fazia o bom por instinto próprio.

Este homem de bem havia morrido por assassinato, talvez latrocínio (roubo seguido de morte), mas não lembro bem agora. O que vale é o que podemos tirar do final da fala daquele homem que lamentava o fato?

De que adianta a gente ser uma pessoa de bem?

E talvez você tenha pensado o mesmo! Se sim, não tenha vergonha dis so, pois é assim que o mundo nos ensina a pensar. Mas reconheça que não é essa forma de pensar que Jesus se esforçou e deu a vida para nos mostrar.

Parece que este mundo, este planetinha azul nos deixa cegos para o que está adiante. Lembremo-nos que esta vida na Terra não é a vida verdadeira. Jesus nos chama para a vida verdadeira, que é a vida espiritual, fora da carne.

É na vida futura onde encontrará sua verdadeira recompensa.

Veja mais: O que o Coronavírus nos ensina? – Por Divaldo Franco

Uma pessoa de bem é aquela que se esforça a cada dia para ser melhor do que o dia anterior.

A pessoa de bem sabe ser justa, sincera, amável, que rejeita a oportunidade da mentira e da vantagem indevida.

O homem de bem é uma pessoa submissa, tola? Não! Ela pode muito bem saber se impor, porém sem humilhar. Ela pode liderar, sem escravizar ou sem querer passar por cima. Ela pode ter seus caprichos materiais, porque é humana, mas sabe o limite do bom senso.

Jamais devemos pensar que por sermos uma pessoa bondosa, necessariamente teremos nossa “morte” de uma forma linda ou maravilhosa, pois também temos vidas passadas e erros passados para prestar contas, e mesmo sendo uma pessoa bondosa nesta vida, nosso desencarne pode ser trágico.

Mas aquela pessoa que tem a inspiração divina em ser uma pessoa bondosa, sempre pensa em Cristo como o seu guia, pouco deve ser preocupar em como vai ser a sua passagem para o além-túmulo.

Veja mais: Auto-obsessão e Espiritismo: como se tratar

Diz O Evangelho Segundo o Espiritismo: 

Para quem se coloca, pelo pensamento, na vida espiritual, que é indefinida, a vida corpórea se torna simples passagem, breve estada num país ingrato. As vicissitudes e tribulações dessa vida não passam de incidentes que ele suporta com paciência, por sabê-las de curta duração, devendo seguir-se-lhes um estado mais ditoso. À morte nada mais restará de aterrador; deixa de ser a porta que se abre para o nada e torna-se a que dá para a libertação, pela qual entra o exilado numa mansão de bem-aventurança e de paz.

O que você ganha sendo uma pessoa bondosa?

O homem de bem, quando completa sua missão na Terra, recebe, então, sua recompensa. Esta recompensa não deve estar a atrelada ao sentido da barganha.

A recompensa que Cristo nos convida a refletir está no cumprimento da própria Lei Divina: “fazei ao próximo aquilo que deseja para si”, ou seja, o bem, a caridade material e moral, principalmente.

É uma Lei Divina e não há como fugir dela. Quem planta o bem, colhe o bem; quem planta o mal, colhe o mal. E é isso!

Só que, não quer dizer que toda dívida é paga ainda nesta mesma vida, muitas vezes, serão necessárias várias encarnações para compensar as más ações do passado remoto.

Ver mais: Chico Xavier psicografa sobre o desperdício de tempo

Dessa forma, por que não nos esforçamos para sermos pessoas bondosas nesta encarnação?

Pedro, na Bíblia, nos diz o seguinte: “o amor cobre multidão de pecados”

Este dizer pode ir muito mais além dessa nossa existência presente. Quando nos esforçamos para sermos pessoas bondosas, homens de bem, muitos dos nossos atos de amor que plantamos no aqui e agora, podem adiantar, e muito, nossa jornada a caminho da evolução espiritual.

Por que o Evangelho de Jesus nos inspira a sermos pessoas bondosas?

O homem quando não está focado em ter uma vida moralizada, espiritualizada, evangelizada, ele concentra toda a sua atenção e energia na vida material, ou seja, na vida aqui na Terra.

Quais atitudes podem lhe tornar uma pessoa mais bondosa?

Pessoas bondosas ajudam, mas nem sempre com recursos materiais

Ajudar o próximo pode ser feito de várias maneiras: seja comprando uma comida pra alguém, se alguém bater na porta pedindo alguma coisa e se você tiver a possibilidade de entregar o que ele precisa, doar um cobertor, uma roupa, fazer qualquer tipo de doação.

Digo isso, porque no dia a dia a gente está inclinado a dizer não, a não ajudar.

Veja mais: Por que os animais podem nascer deficientes, segundo o Espiritismo?

Muitas vezes, nem ouvimos o que a pessoa tá pedindo e, muitas vezes, não é dinheiro. Então, ajudar o próximo também não significa que tenha que ser, necessariamente, uma ajuda material, financeira.

Mesmo que esteja sempre na correria, pensar no trabalho atrasado, às vezes, aqueles cinco minutos que a gente dá de atenção para alguém pode fazer diferença na vida dela.

Uma pessoa de bem é sempre mais gentil

Tenha mais paciência! Eu vejo que as pessoas supervalorizam aquela “personalidade forte”, que responde, não deixar barato, não levar desaforo para casa. E ela só quer uma desculpa para ser grosseiro.

Muitas vezes, se a gente consegue responder a uma pessoa com gentileza isso pode mudar tudo! A gentileza pode evitar muitas discussões, muitas brigas. Gentileza é a palavra-chave para quase tudo!

Sei que pode parecer extremamente difícil ter um nível alto de paciência e ficar pleno. É uma coisa realmente difícil, ainda mais quando você é impaciente.

E tudo bem se no momento você se considere uma pessoa impaciente, mas tudo começa com um pequeno esforço em que a gente não desconta nos outros a nossa frustração.

Alem disso, é uma coisa que a gente precisa praticar.

Pessoas que se esforçam para fazer o bem também se esforçam para julgar menos

Estamos o tempo todo julgando tudo o que está ao nosso redor, mas temos que nos policiar quanto ao modo doentio de fazer isso ao olhar para as outras pessoas.

O importante é você perceber quando você está fazendo esse tipo de julgamento e tenta mudar esse padrão na sua vida, porque a verdade é que mesmo que você conheça a pessoa, você não sabe tudo sobre ela.

É algo que a gente realmente precisa ficar prestando atenção constantemente, porque é uma característica muito negativa que está embutida na nossa sociedade: de achar que a gente tem o poder de julgar o outro.

Pessoas boas têm empatia (elas se colocam no lugar do próximo)

Tentar entender o que a pessoa estava sentindo, pelo que ela estava passando, pensar realmente se determinada situação vivenciada pela outra pessoa estivesse acontecendo, neste momento, com você.

Praticando a empatia, a gente consegue diminuir muito o julgamento.

Pessoas boas não têm opinião para tudo e não vivem se metendo onde não foram chamadas

Você não precisa dar a sua opinião para tudo! A sua opinião não vai fazer tanta diferença assim. A sua opinião não é tão importante quanto você pensa, então você não precisa falar tudo que você pensa na hora que você quer.

A gente vê que muitas pessoas dão a opinião delas de uma forma maldosa e usam isso como desculpa para ofender.

Veja mais: Oração para dormir tranquilo sem pesadelos

Muitas vezes, é uma opinião maldosa disfarçada de crítica construtiva. E isso vale tanto para a vida pessoal quanto na internet, ou para qualquer lugar!

Mas é importante a gente refletir a opinião, principalmente, na internet, pois acontece rotineiramente e descaradamente, porque as pessoas estão escondidas atrás de uma telinha. E aí elas acham que elas podem falar o que quiserem.

E aí? ficou animado para dar uma repaginada na sua vida? Que tal a gente aprender a ficar cada vez mais apegados a esta ideia de reforma interior?

Eu sei de um livro que poderia te ajudar bastante nesse desenvolvimento. E se você quiser saber mais sobre ele, ou quem sabe adquiri-lo e recebê-lo em sua casa, clique no link abaixo!

https://amzn.to/2Zp66Az

reforma intima sem martirio livro
Gostou? Então COMPARTILHE!
Avatar

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.