Desdobramento espiritual: o que acontece quando dormimos?

Desdobramento espiritual: o que acontece quando dormimos?
5 (100%) 10 vote[s]

O que é o Desdobramento Espiritual?

O desdobramento espiritual ou Emancipação da Alma, segundo o Espiritismo, é a separação da alma e do corpo, sem que haja o rompimento dos laços que mantém a vida da pessoa.

É um fenômeno que ocorre com todas as pessoas e em situações diversas, como na meditação profunda, durante o sono, durante cochilos e em alguns processos mediúnicos.

Mas para este tópico, abordaremos somente o sono.

No livro Revista Espírita – Revista de Estudos Psicológicos de 1858, publicado em 2015, pelo Conselho Espírita dos Estados Unidos, há uma dissertação de um espírito desconhecido sobre o sono, explicando o que é o desdobramento espiritual e o que acontece quando dormimos.

Ele fornece um levantamento completo do que o sono significa para as almas em diferentes níveis e porque nosso estado de dormência é vital para nós.

Na edição online oferecida pela FEB, a explicação pode ser vista no capítulo “Dissertações de Além-Túmulo”: O Sono, na página 507; assim como em O Livro dos Espíritos podemos tirar nossas perguntas com as respostas obtidas por Kardec.

Desdobramento Espiritual segundo a Revista Espírita de 1858

Um espírito amigo fala o que acontece com a alma quando dormimos

Pobres homens! Como conheceis pouco os mais ordinários fenômenos que fazem vossa vida! Acreditais ser bastante sábios, julgais possuir uma vasta erudição e, a estas simples perguntas de todas as crianças: “O que fazemos quando dormimos? o que são os sonhos?”, ficais mudos.

Não tenho a pretensão de vos fazer compreender o que vou explicar, porquanto há coisas para as quais vosso Espírito não pode, ainda, submeter-se, por não admitir senão o que compreende.

O sono liberta inteiramente a alma do corpo. Quando dormimos, ficamos momentaneamente no estado em que nos encontraremos, de maneira definitiva, após a morte.

Os Espíritos que cedo se desprenderam da matéria por ocasião da morte tiveram sono inteligente; quando dormem, se reúnem à companhia de outros seres superiores a eles: viajam, conversam e com eles se instruem. Trabalham até em obras que, ao morrer, acham concluídas.

Isso nos deve ensinar uma vez mais a não temer a morte, visto que, conforme a palavra de um santo, morreis diariamente.

Veja mais: Espiritismo e sonhos com desencarnados

desdobramento espiritual so acontece no sono completo 2
Questão 407 de O Livro dos Espíritos

Isto quanto aos Espíritos elevados; para a massa dos homens, porém, que com a morte devem ficar longas horas nessa perturbação, nessa incerteza da qual falaram, ou irão para mundos inferiores à Terra, onde os chamam antigas afeições, ou talvez buscarão prazeres mais deprimentes ainda do que os daqui; vão aprender doutrinas ainda mais vis, mais ignóbeis e mais nocivas do que as professadas em vosso meio (Revista Espírita de 1958).

Durante o sono a alma repousa como o corpo?

– Não, o espírito jamais está inativo. Durante o sono, afrouxam-se os laços entre corpo e espírito e, ele se lança pelo espaço e entra em relação com os outros espíritos sintonizados por ele.

(O Livro dos Espíritos – Questão 401)

Desdobramento espiritual: O sono influencia em nossa vida?

E o que faz a simpatia na Terra outra coisa não é senão o fato de nos sentirmos, ao despertar, aproximados pelo coração daqueles com quem acabamos de passar oito ou nove horas de felicidade ou de prazer.

O que também explica essas antipatias invencíveis é que sabemos, no fundo do coração, que essas criaturas têm uma outra consciência, diferente da nossa, pois as conhecemos sem jamais as termos visto com os olhos.

É ainda o que explica a indiferença, pois que não intentamos fazer novos amigos, quando sabemos que há outros que nos amam e nos querem bem. Numa palavra, o sono influi em vossas vidas muito mais do que pensais (Revista Espírita de 1958).

Veja mais: Pesadelos frequentes e Espiritismo

O encontro com desencarnados durante o desdobramento espiritual

Para continuar a discussão sobre o desdobramento espiritual e o que acontece quando dormimos, retomaremos às citações da Revista Espírita e do O Livro dos Espíritos.

Por efeito do sono os Espíritos encarnados estão sempre em contato com o mundo dos Espíritos, e é isso que faz com que os Espíritos superiores consintam, sem muita repulsa, em reencarnar entre vós. Quis Deus que durante seu contato com o vício eles viessem retemperar-se na fonte do bem, a fim de eles mesmos não falirem, logo eles que vinham instruir os outros.

O sono é a porta que Deus lhes abriu para os amigos do céu; é a recreação após o trabalho, à espera da grande libertação, a libertação final que os deve reconduzir ao seu verdadeiro ambiente.

O sonho é a lembrança do que viu o vosso Espírito durante o sono, mas notai que nem sempre sonhais, porque nem sempre vos lembrais daquilo que vistes ou de tudo o que vistes; não é vossa alma em todo o seu desdobramento; muitas vezes não é senão a lembrança da perturbação que acompanha vossa partida ou chegada, a que se junta a recordação daquilo que fizestes ou que vos preocupa no estado de vigília; sem isso, como explicaríeis esses sonhos absurdos, que tanto têm os mais sábios quanto os mais simples?

Os Espíritos maus também se servem dos sonhos para atormentar as almas frágeis e pusilânimes (Revista Espírita de 1958).

Veja mais: Os sonhos segundo o Espiritismo

Freqüentemente dizes: “Tive um sonho bizarro, um sonho horrível, mas que não tem nenhuma verossimilhança”. Enganas-te. E quase sempre uma lembrança de lugares e de coisas que viste ou que verás numa outra existência ou em outra ocasião. O corpo estando adormecido, o Espírito trata de quebrar as suas cadeias para investigar no passado ou no futuro.

(O Livro dos Espíritos – trecho da questão 402)

Aliás, em breve vereis desenvolver-se uma nova espécie de sonhos, tão antiga quanto a que conheceis, mas que ignorais (Revista Espírita de 1958).

o que acontece quando dormimos 2
Questão 408 de O Livro dos Espíritos

O sonho de Joana, o sonho de Jacó, o sonho dos profetas judeus e de alguns profetas indianos: esse sonho é a lembrança da alma inteiramente desprendida do corpo, a lembrança dessa segunda vida de que vos falava há pouco (Revista Espírita de 1958).

Por que não nos recordamos sempre dos sonhos?

     — Nisso que chamais sono só tens o repouso do corpo, porque o Espírito esta em movimento. No sono, ele recobra um pouco de sua liberdade e se comunica com os que lhe são caros, seja neste ou em outros mundos. Mas como o corpo é de matéria pesada e grosseira, dificilmente conserva as impressões recebidas pelo Espírito, mesmo porque o Espírito não as percebeu pelos órgãos do corpo.

(O Livro dos Espíritos – Questão 403)

No final da comunicação do espírito, nos dizem que alguns sonhos podem conter informações valiosas para nós. É nossa responsabilidade separar o sonho importante e relevante da grande maioria dos sonhos sem sentido que todos nós temos.

Por fim, acreditemos que o espírito revelado a nós ilustra a limitação e os usos de nosso corpo físico. Nossas almas vivem em um traje espacial temporário que requer comunicação periódica com a nave-mãe.

É como se, quando não dormíamos o suficiente, ficássemos sem oxigênio e nosso corpo começasse a se desligar, sem o reabastecimento de ar da superfície. Estamos submersos aqui na superfície da Terra e precisamos subir periodicamente para nos refrescar na atmosfera rarefeita de um plano superior.

Veja mais: É possível acontecer aparições de espíritos para nos dar avisos?

Fontes utilizadas:

  • Texto Sleep – Frees the Soul from the Body. Autor: Bryan foster;
  • Revista Espírita de 1958;
  • O Livro dos Espíritos.

Tags adicionais: desdobramento espiritual, o que acontece quando dormimos, sono e espiritismo, espiritismo sonhos, sono, sonhos, espiritismo.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Avatar

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.