O que acontece com os espíritos de crianças após a desencarnação?

O que acontece com os espíritos de crianças após a desencarnação?

O nosso imaginário relacionado a vida espiritual das crianças é extenso e praticamente cada doutrina religiosa tem sua forma de pensar, principalmente quando vem acompanhada das superstições naturais das pessoas mais velhas. São histórias sobrenaturais envolvendo espíritos de crianças, que ajudam a fomentar mais ainda essas superstições.

Mas o que os Espíritos nos revelam, segundo a leitura das obras de Kardec é que todo espírito, inclusive os espíritos de crianças, que vivem aqui entre nós, também já viveram incontáveis outras encarnações.

Em uma ou outra vida anterior deve ter atingido longos e curtos anos de vida, tendo uma ou outra aparência física, vivendo com corpos biológicos de homem ou mulher. Dessa forma, devemos ter em mente que um determinado espírito pode adquirir várias formas de aparência de acordo com suas vidas anteriores.

Isso ocorre porque todo espírito tem como uma espécie de envoltório semi-material, chamado de perispírito. Assim, o espírito de uma determinada pessoa pode modificar este perispírito, afim de tomar uma aparência que mais lhe parece desejável ou útil.

O mesmo ocorre com crianças que desencarnam, pois lembremos que elas são crianças no plano físico, mas que já vieram a encarnar diversas vezes e nem sempre desencarnaram como crianças. Por exemplo, em encarnações passadas, muito possivelmente já puderam ter chegado até a idade adulta ou a velhice.

Nesse sentido, a criança que desencarnou na terra, quando chegar ao plano espiritual poderá tomar a forma que quiser, de acordo com suas experiências vividas antes desta última.


Mas eis que temos que ter noção de um detalhe importante…

Quando o desencarne da criança é muito recente, a aparência do espírito geralmente permanece como sendo uma criança. Mas por um curto período de tempo.

Logo após esse período ele poderá tomar a forma que mais lhe agrada, pois aprenderá a modelar o próprio perispírito. A partir  daí poderá tomar uma forma da adolescência, adulto ou idoso… isso de acordo com sua vontade, de acordo com as suas diversas outras vidas pregressas.


Se o espírito pode não querer manter mais sua forma de criança, por que ele aparece para seus ente queridos ainda como uma criança?

Isso ocorre pelo mesmo motivo explicado acima. No momento da aparição espiritual, caso ocorra devido a mediunidade de algum membro da família, o espírito daquela criança que se foi tão cedo, aparecerá como um espírito de criança, pois ele acha útil que seus familiares lhe vejam assim, pois poderão lhe reconhecer com facilidade sem abrir brechas para a dúvida.

Imagine uma criança que desencarnou e após muito tempo vivendo no mundo espiritual, já tenha adquirido uma forma adulta. Eis que ganha a oportunidade de comunicar-se com seus entes queridos ainda na Terra. Caso ele quisesse comunicar-se apresentando-se como um adulto, com características totalmente estranhas àqueles parentes, quem iria acreditar que, naquela comunicação, era aquela criancinha que estava tentando fazer contato?

Dessa forma, chegamos a conclusão que os espíritos de crianças geralmente já possuem uma carga muito grande de vivências anteriores e, que o formato aparente infantil desses espíritos podem ou não ser mantido de acordo com a necessidade.

Fonte: Discurso do pesquisador espírita Milton Felipeli.

Gostou? Então COMPARTILHE!

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.
Fechar Menu