Os Espíritos Puros segundo o Espiritismo: como nos tornaremos um deles?

Os Espíritos Puros segundo o Espiritismo: como nos tornaremos um deles?

O que devemos fazer para nos tornarmos espíritos puros?

O Espiritismo afirma que vivemos através de múltiplas vidas para nos tornarmos um espírito superior ou puro.

O que significa ser um espírito puro? Leon Denis, um escritor e médium que se comunicou com o mundo dos espíritos, também nos esclarece sobre esse processo em que nos tornaremos espíritos puros, citando outros livros psicografados por Francisco C. Xavier.

Nossas ações que devemos tomar, os sofrimentos que devemos suportar, as numerosas existências para fornecer um alicerce firme à nossa inteligência são todas para um propósito; para nos tornarmos um espírito superior ou puro.

Espíritos Puros em Nosso Lar…

André Luiz, em seus livros, nos fornece histórias do primeiro nível de uma cidade celestial, Nosso Lar. As almas que viviam naquele nível não eram, ainda, verdadeiramente espíritos puros.

Mesmo assim, eles residem em maravilhosas cidades celestes espaçadas acima de muitos locais terrestres, esses espíritos ainda estão ligados à terra, pois já estavam num processo um pouco mais elevados que os espíritos levianos.

Aqueles espíritos que André Luiz mostrava na colônia Nosso Lar ainda deviam continuar reencarnando para subir na escada do aprendizado.

André Luiz descrevia a colônia Nosso Lar como um lugar com edifícios requintados, cercados de flores indescritíveis, tomavam a forma de castelos esculpidos em filigrana dourada, irradiando efeitos multicoloridos. Seres alados vinham e vinham na busca de propósitos santificados, em um esforço de natureza superior, inacessível à compreensão dos terráqueos.

Espíritos Puros segundo o Espiritismo – O que acontecerá quando nos tornarmos um?

Leon Denis, em Vida e Destino, fala sobre o nosso possível futuro. Ele descreve de foma simples o que acontece quando estamos no caminho para nos tornarmos espíritos puros:

Quanto mais elevados os espíritos ascenderem, mais acentuadas são suas tarefas, mais importantes se tornam suas missões. Com o tempo, eles se colocam entre as almas mensageiras que vão e levam aos limites do tempo e do espaço a vontade e a força do Infinito.

Para o espírito mais inferior, quanto ao mais eminente, o domínio da vida é ilimitado. Qualquer que seja a altura em que atingimos, há sempre um plano superior para alcançar.

Portanto, à medida que obtemos uma base sólida e uma experiência valiosa, nos é dado um trabalho mais importante para realizar. Tarefas que poderiam mudar o curso da história em um mundo ou servir para resgatar almas sofrendo. Missões que em um momento ou outro todos nós sonhamos em realizar.

Veja mais: Como acontece um resgate espiritual no Umbral?

Veja mais: Os espíritos do Umbral que não puderam ser salvos

E não apenas nosso trabalho se torna mais vital e visível; nós também passamos por uma mudança.

A obra de Leon Denis diz que a medida em que uma alma se desprende das esferas inferiores, percebe que altas manifestações de inteligência, justiça e bondade: e sua vida torna-se mais bela e divina…

A profunda diferença que existe entre a vida terrena e a vida no espaço reside no sentimento de libertação e de absoluta liberdade desfrutada por espíritos purificados.

Como os espíritos puros vivem no mundo espiritual?

Os cordões materiais estão quebrados e a alma pura voa para regiões altas. Em uma vida isenta de necessidades físicas, sente suas faculdades crescerem e adquire uma penetração nos esplendores velados dos reinos infinitos.

Progressivamente, nos tornamos seres de pura energia, com imensos poderes de dedução e domínio da visão sobre o espaço e o tempo. Apenas pelo pensamento, viajamos instantaneamente, mudamos de forma e nos comunicamos com os outros.

Espíritos puros: grandes capacidades e grandes responsabilidades!

Leon Denis retorna a enfatizar o que nos tornaremos depois de tanto progresso:

Tudo é grandioso na vida espiritual; o corpo etérico torna-se cada vez mais transparente e diáfano e deixa uma passagem livre para as radiações da alma.

Com uma aptidão maior para desfrutar e compreender os esplendores infinitos, e uma memória mais extensa do passado, uma crescente familiarização com coisas e seres em planos superiores.

Assim, a alma em sua progressão alcança as altitudes supremos, chegando a estas alturas, o espírito conquistou toda paixão, todas as tendências malignas; está livre para sempre do jugo material e da lei do renascimento.

Nós finalmente deixamos para trás os muitos testes físicos. Não mais exigindo dor e sofrimento para modificar nosso comportamento.

Aprendemos as lições que Jesus estabeleceu para nós na Bíblia, amar os outros, ser caridosos, fraternos e tudo o mais que lemos e tentamos alcançar, mas fracassamos de tantas maneiras grandes e pequenas.

Mas lembre-se apenas de uma coisa; você alcançará o nível de um espírito elevado. Pode não ser nesta vida ou em mil, mas virá e quanto mais nos apegarmos aos prazeres materiais da vida, mais longa será a jornada.

Gostou? Então COMPARTILHE!

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.
Fechar Menu