Exemplo de fraternidade: Mulher desiste de fazer eutanásia após abraço do Papa Francisco

Exemplo de fraternidade: Mulher desiste de fazer eutanásia após abraço do Papa Francisco

Avalie esta postagem

Se você não sabe o que significa eutanásia, trata-se de uma conduta para abreviar a vida de um paciente em estado terminal ou que esteja sujeito a dores e intoleráveis sofrimentos físicos ou psíquicos.

Segundo o portal de notícias de Portugal, o Aleteia, no domingo foi divulgado o vídeo do abraço do Papa Francisco a Consuelo del Socorro Córdoba, a mulher que, depois deste encontro, desistiu de praticar a eutanásia devido às graves doenças que foram desencadeadas depois de ataque com ácido que ela sofreu em 2001.

A mulher, que tem toxoplasmose – uma infecção muito grave que afeta o cérebro – teve que fazer 87 cirurgias, mas ainda faltam 6 para completar o tratamento. Ela só pode ingerir alimentos líquidos.

O encontro com o Papa Francisco ocorreu na Nunciatura Apostólica em Bogotá, em 9 de setembro, durante a sua viagem apostólica à Colômbia.

“Então, ele me viu e fez assim, e eu disse obrigada meu Deus, porque ele veio a mim. E quando ele saiu, eu me levantei e ele me abraçou. Abraçou-me. Eu lhe contei sobre a eutanásia que iam praticar em mim no dia 29 de setembro em Teusaquillo”, contou a mulher à mídia colombiana.

Consuelo já tinha um apoio legal da Universidade do Rosário, do médico que lhe aplicaria a injeção letal e inclusive das pessoas que iam pagar o seu túmulo. Entretanto, após conhecer o Papa e receber a sua benção ela mudou de ideia.

“Definitivamente não, adeus eutanásia. Agradecerei ao Dr. Gustavo Quiñones pela sua injeção”, assinalou Consuelo.

Em declarações à CNN, a mulher garantiu que o encontro com Francisco a “mudou totalmente. Agora eu quero viver e preciso que o mundo inteiro saiba”.

Consuelo também pediu ajuda para sair da miséria, pois ela vive com apenas uma ajuda de 84 mil pesos, cerca de 30 dólares americanos.

Veja mais:

Agora, explicou Consuelo: “Quero sonhar com muitas coisas: um teto, um trabalho, uma casa, porque já não morrerei”.

O Papa Francisco está surpreendendo toda a comunidade religiosa do planeta com suas atitudes benevolentes. Segundo o portal eletrônico da revista Istoé, o papa Francisco desafiou neste domingo, dia 17 de setembro, todos os cristãos a perdoarem sempre as pessoas por menor que seja o arrependimento daquele que o feriu, ressaltando que o perdão não nega o mal sofrido, mas reconhece que “o ser humano, criado à imagem de Deus, é sempre maior do que o mal que comete”.

Fonte:

  • pt.aleteia.org
  • http://istoe.com.br

 

 

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu