A censura do Funk polêmico de Mc Diguinho e apologia ao estupro

A censura do Funk polêmico de Mc Diguinho e apologia ao estupro

A censura do Funk polêmico de Mc Diguinho e apologia ao estupro
5 (100%) 1 vote

Juventude, sucesso, fama, dinheiro atraem cada vez mais os jovens que se aventuram no mundo do Funk. A música do Mc Diguinho não é a única nem vai ser a última.

Acredito que o nosso país passa por uma decadência cultural muito grave e a música de funk polêmico intitulada “Só surubinha de leve” seja só uma amostra do que vem por aí.

Esse artigo no nosso blog não se trata de julgar o Mc Diguinho, mas de tratarmos de alertar e educar as novas gerações, para que possam compreender que sucesso, fama e dinheiro, caso venham a ocorrer em suas vidas, que não aconteça a custo de vender uma imagem poluída do seu trabalho.

Se analisarmos o conteúdo de algumas músicas brasileiras da atualidade (e não são poucas), chegaremos que as principais vítimas dessa emergência do mercado são as mulheres.

Nas letras de grande parcela do funk polêmico nacional encontramos a imagem escrachada da mulher passiva, reduzida a um trapo de meras funções sexuais.

Seria o caso de estarmos retornando às nossas origens animalescas?

O Mc Diguinho e sua música polêmica, “Só surubinha de leve”, “aconselha” o homem a embebedar as mulheres, fazer sexo à vontade e depois abandoná-las na rua, como lixo!

O problema vai muito mais além do áudio em si. O grande desastre é que a musica do Mc Diguinho passou a ser uma das mais ouvidas nas plataformas de streaming, como o adorado aplicativo Spotfy.

Funk polêmico de Mc Diguinho e a manifestação de Yasmin Formiga

Eis que surgiu a grande confusão. Após a larga difusão, o tal funk polêmico começa a ser alvo de críticas de largas proporções após uma publicação da estudante de artes visuais Yasmin Formiga viralizar nas redes sociais.

musica do mc diguinho 2
Yasmin Formiga / Reprodução: Facebook

Segundo a estudante paraibana, a letra da música do Mc Diguinho “ajuda para que as raízes da cultura do estupro se estendam, aumenta a misoginia, aumenta os dados de feminicídio”.

Até que o jovem cantor quis se retratar, dizendo que iria lançar uma “versão mais leve” da música, mas obviamente não apagará o vexame (isso se o jovem estivesse preocupado).

Funk polêmico de Mc Diguinho banido do Spotfy e YouTube

Segundo O Globo, “em agosto de 2017, o Spotify já havia excluído músicas que exaltavam o neonazismo e a supremacia branca, e anunciou que continuaria a monitorar e apagar conteúdo que incitasse “violência contra raça, religião e sexualidade”.

E segundo uma especialista em Direito Civil,  “ao retirar a faixa de seu catálogo, o serviço não está cerceando a liberdade de expressão. Para além dos termos de uso de uma plataforma como essa, a própria Constituição Federal diz não concordar com tratamentos preconceituosos, discriminatórios, que sejam ofensivos”.

A cantora e funkeira Mc Karol defende o Funk como cultura, mas admite: “O funk por si só já é mal interpretado e desvalorizado, independentemente do que a letra esteja dizendo. Há pessoas querendo criminalizar o funk em geral, então continuar reproduzindo machismo em músicas como essa só ajuda a acabar com o gênero”.

mc diguinho musica polemica 2

Funk polêmico de Mc Diguinho e apologia ao estupro

Quanto a classificação da música de Mc Diguinho como um funk de apologia ao estupro, a jurista Luiza Oliver comenta:  “(…)Temos que entender o que é previsto pela lei, que seria constranger alguém, diante da violência ou grave ameaça, a ter uma conjunção carnal. É uma letra de péssimo gosto, moralmente reprovável, mas não há crime aqui”.

Segundo um amigo do funkeiro, ele aparentava nenhuma preocupação com o fato, pois como dizem, no funk, quanto mais falam mal, mais eles “aparecem”.

Se é crime ou não, não cabe a nós decidirmos aqui nesse artigo, mas sim abrir mais uma aresta dessa problematização. Uma geração inteira de jovens alienados e como subproduto disso, estariam  terminando de construir mais uma geração de mulheres reduzidas a objeto? Onde iremos parar? Quando isso vai parar?

De uma coisa eu tenho certeza. Enquanto a Terra permanecer como um lugar de provas e expiações, no Brasil, as pessoas só vão dar valor a tudo aquilo que não presta.

Assista abaixo um documentário do Câmera Record sobre os jovens Mc’s e as músicas impróprias.

Fonte:

Tags adicionais: funk censurado, funk polemico, @mcdiguinho, mc diguinho musica polemica, polemica mc diguinho, letra da musica mc diguinho, musica do mc diguinho, funk apologia ao estupro, musica mc diguinho letra, funk mc diguinho, funk causa polemica.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu