Intolerância – Terreiro de Candomblé é alvo de incêndio e vandalismo, em Nova Iguaçu

Intolerância – Terreiro de Candomblé é alvo de incêndio e vandalismo, em Nova Iguaçu

Intolerância – Terreiro de Candomblé é alvo de incêndio e vandalismo, em Nova Iguaçu
4 (80%) 1 vote

Um terreiro de candomblé foi invadido e vandalizado na madrugada desta terça-feira no bairro de Cabuçu, em Nova Iguaçu, na Baixada Fluminense.

O Centro Espirita Caboclo Pena Branca, que pertence ao sacerdote Sergio Malafaia D’Ogum, foi depredado e teve alguns compartimentos incendiados. O corpo de bombeiros foi acionado às 2h35 e conseguiu conter o avanço das chamas. Ninguém ficou ferido.

Os vândalos atacaram o Centro Espirita Caboclo Pena Branca, que pertence ao sacerdote Sergio Malafaia D’Ogum, quebraram imagens, atearam fogo e picharam uma frase de intimidação:

“Fora macumbeiros, aqui não é lugar de macumba”, diz um trecho da mensagem escrita.

— O centro tinha sofrido um pequeno furto, uma vez, há cinco anos, mas fora isso nunca houve qualquer problema. O que aconteceu hoje foi intolerância mesmo.

“Tacaram fogo em tudo e ainda deixaram um recado escrito na parede. Não sou o primeiro e não serei o último, mas me causou um desconforto muito grande, porque mexeu no nosso sagrado. Acabou com o terreiro” — lamenta Malafaia.

A polícia destacou ainda que a intolerância religiosa é uma das linhas de investigação. Segundo o babalorixá Sérgio D’Ogum, dono do espaço, o ataque ocorreu no meio da madrugada.

“Colocaram fogo e quebraram tudo que eu tinha lá (no terreiro), perdi todo o meu material espiritual. Foi no meio da madrugada, uma vizinha percebeu o incêndio e ligou para os bombeiros por volta das duas e meia da manhã. Também escreveram palavras de ordem na parede, coisas obscenas e muitos palavrões”.

“Eu trabalhava naquele local há 15 anos. Sou muito bem visto aqui em Cabuçu. Distribuo cestas básicas, ajudo com exames médicos e nunca havia recebido sequer uma ameaça. Outro ponto é que as atividades no centro acontecem sempre durante o dia. Eu até poderia trabalhar durante a noite, mas para não atrapalhar o descanso das pessoas sempre evito”. contou o religioso.

“Não vou mudar de local de trabalho, aquilo lá eu construí. Vou ver daqui para frente, mas a tendência é que eu faça uma vaquinha. Preciso pedir ajuda para conseguir voltar com as atividades no Centro. Eu sonho por um país melhor, com menos intolerância religiosa. Onde já se viu isso? Um absurdo, uma falta de respeito sem tamanho”

Nos últimos dois anos, pelo menos oito terreiros foram depredados em Nova Iguaçu. Os bairros com o maior número de atos de vandalismo foram Cabuçu e Parque Flora.

A Polícia Civil informou que as investigações estão em andamento e que estão buscando os autores do incêndio no local. A hipótese de intolerância religiosa é uma das linhas de investigação. O caso foi registrado na 56ª DP (Comendador Soares).

O presidente do Conselho Estadual de Defesa e Promoção da Liberdade Religiosa, Márcio Jagun, comentou os casos de intolerância religiosa no Rio.

“Os casos de intolerância religiosa estão presentes em toda história do Brasil. O que acontece é que atualmente as ocorrências têm sido mais graves, com mortes, templos destruídos e agressões físicas. Posso dizer que a questão se agrava quando sai do âmbito filosófico e parte para a prática criminosa”, disse.

Para o babalawo Ivanir dos Santos, interlocutor da Comissão de Combate à Intolerância Religiosa, o caso deveria servir de alerta para investigações.

“Esse episódio mostra que o ano passado não serviu de lição para as autoridades. O sentimento é de impunidade. O caso voltou a acontecer na mesma região. Os nossos sacerdotes estão desprotegidos. Houve mobilização e abriram inquérito no ano passado. Mas nada foi feito. Isso está incentivando atos como o que aconteceu nessa madrugada. A casa tem uma boa convivência e faz um bom trabalho social para a área”, afirmou Ivanir.

Fontes:

Tags: intolerancia religiosa, intolerancia religiosa no brasil, intolerância, preconceito religioso, intolerancia no brasil, religioes do brasil, religiões brasileiras, exemplos de intolerancia religiosa, intolerânciareligiosa, casos de intolerância religiosa, intolerancia religiosa é crime, discriminação religiosa, a intolerância religiosa no brasil, perseguição religiosa, casos de intolerância religiosa no brasil, exemplos de intolerancia, reportagem sobre intolerancia religiosa, exemplos de intolerancia religiosa no brasil, violência religiosa.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu