Médium Fernando Ben enfrenta acusações por fraudar psicografias

Médium Fernando Ben enfrenta acusações por fraudar psicografias

Enquanto as acusações de fraude contra Fernando Ben seguem, o ator Carlos Vereza defende o médium.

Nós, aqui, deste blog, através das linhas abaixo, não estamos tirando nenhuma conclusão sobre o assunto, apenas estamos transmitindo esta notícia. Pedimos aos leitores que não tirem conclusões precipitadas sobre o caso, denegrindo o médium. Todo o caso ainda será fortemente investigado a fundo. Inclusive, temos algumas psicografias realizadas por ele aqui no nosso blog.

Veja mais: Psicografia de um pai para acalmar uma solidão que não passa – Pelo médium Fernando Ben

O que disse a reportagem sobre a acusação contra o médium Fernando Ben?

Neste dia 06 de outubro de 2019, domingo, foi exibida uma reportagem no Fantástico (Rede Globo), em que noticiou acusações contra o médium Fernando Ben devido supostas fraudes nas suas famosas psicografias.

Na essência da reportagem, ex-admiradores e até voluntários das reuniões do médium Fernando Ben, o acusaram de brincar com a fé. Segundo a reportagem, as informações contidas nas cartas psicografadas do médium encontravam-se nas redes sociais dos próprios entes queridos desencarnados que ainda estavam ativas.

Fernando bem se apresenta pelo Brasil como Médium espírita. é famoso no que faz e consegue lotar um ginásio com centenas de pessoas à espera de uma mensagem de seus parentes os desencarnados, mas, segundo o Fantástico, a polícia está acusando que suas psicografias são uma fraude.

Fernando Ben viaja pelo país e no exterior, sempre com grande público. Ele fica ao centro da mesa escrevendo rapidamente durante o início da psicografia, em seguida, ele mesmo as lê para os entes queridos. O médium, em seus vídeos conta com uma equipe que entrevista as pessoas logo ao final do recebimento e leitura das cartas. Os familiares sempre confirmam que não realizaram nenhuma entrevista para sondar a vida do desencarnado.

Veja mais: Suposta psicografia do menino João Hélio que circula na internet desde 2008 é falsa

Nas palavras da reportagem: “Toda essa gente acredita em Fernando Ben, porque as cartas dele contém detalhes que, aparentemente, apenas o morto poderia conhecer: um apelido carinhoso, o nome de um parente distante, uma velha história de família… as cartas de Fernando Ben indicam até o CPF do parede que vai receber a mensagem e o número da identidade. Isso era tão estranho que alguns seguidores começaram a desconfiar”.

Um homem chamado Alex de Almeida Souza, que perdeu a filha única, Larissa, quando ela tinha 21 anos, deu o seu depoimento:

Alex: “Queria muito que isso fosse verdade, muito! (referindo-se à carta que recebeu das mãos do médium) / … e eu resolvi acessar as redes sociais. Tudo que está na carta, tudo que foi escrito na carta, tem pontos, ali, indícios dentro das redes sociais”.

Alex, que trabalhou como voluntário para Fernando Ben, diz que o suposto médium sabia com antecedência quem estaria na sessões.

Alex – “Ele tem a rede social dele, né? Ele tem os seguidores… E nas redes sociais, ele colocava os panfletos de evento (…) e as pessoas iam vendo, iam curtindo e acabando que óh! ‘eu vou eu! vou estar em tal lugar!’… Ele tinha essa informação que as pessoas estariam ali presentes, né?.”

O fantástico também entrevistou três mulheres que se declaram vítimas de Fernando Ben, uma delas é Salete Spolidoro, queperdeu o marido, e disse:

Saltete – “Ele chegava em casa, ele vinha ele falava baixinho no meu ouvido: te amo, te amo, te amo”.

Ela ficou impressionada quando recebeu a carta de Fernando. O texto começava justamente com a frase “Salete, escuta baixinho no seu ouvido: eu te amo, eu te amo, eu te amo”. Até que um dia Salete percebeu que as informações da carta estavam todas nas redes sociais, até aquela frase.

Por fim, Salete, diz que Fernando Ben é um “ladrão de almas”.

Outra entrevistada é Isabele Pala. Ela trabalhou como voluntária para Fernando Ben por 2 anos. Numa sessão recebeu uma carta da avó que já tinha morrido e também percebeu que as informações estavam todas nas redes sociais.

Isabele – “É como se você perdesse o seu parente novamente. Além do dia da data do falecimento, quando cai a sua ficha, que você ver que é aquela carta não é do seu parente, do seu filho, da sua avó… bate aquela sensação de perda novamente”.

A última entrevistada é Regiane, que perdeu seu marido, Cleiton. Ela se diz desacreditada, pois também percebeu que todos os nomes, detalhes, estavam no Facebook.

Regiane – “Ele era meu marido, meu namorado, meu amante, e o meu amigo… e eu perdi isso. Como que eu vou acreditar numa coisa que não tem nada dele… como que uma pessoa vai vir e vai pegar nome de internet, porque tem o nome delas todos no Facebook… tem toda no Face.

O Fantástico foi atrás de um pesquisador que descobriu que existem informações erradas nas mensagens de Fernando Ben e, essas informações, não por coincidência, também estão erradas na internet os erros são exatamente os mesmos.

Veja mais: Todas as Cartas Psicografadas de Daniella Perez eram falsas! Afirma Gazolla

O investigador é Guilherme Velho, que tem o depoimento de uma mãe (que não quis se identificar). Ela disse ter recebido uma carta do filho e, na carta, o filho fornece o telefone da residência e um endereço que ela nunca morou. Aquele endereço, após uma pesquisa sobre aquele telefone… aquele endereço que estava associado o nome dela, por engano, no site Telelistas.net, da internet. Ou seja, esse endereço e esse telefone só existem em dois lugares: na Telelista da internet e na carta do médium.

Outro caso que o investigador comentou na entrevista foi o de uma neta, que escreveu uma carta com um erro no sobrenome do avô.Sobre o caso, o investigador comenta: “Foi uma carta copiada de um portal estava na internet com as informações erradas”.

Segundo o Fantástico, Fernando Ben já foi indiciado por estelionato e denunciação caluniosa. Os repórteres entrevistaram Pablo Sartori, da Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática (RJ):

Pablo Sartori – “Nós contamos número gigante pessoas que tinham tido cartas psicografadas pelo Fernando Ben que, na verdade, eram cópias de material que ele retirava das redes sociais. Ele tirava vantagem através de vendas de livro, através de uma cantina que ele abria, doações diretas em dinheiro, doação direta em alimentos e, também, pela denunciação caluniosa. Uma vez que, toda vez que alguém descobria uma fraude e interpelava ele; ele ia à uma delegacia fazia um registro como se estivesse sendo ofendido e a partir daí inibia as pessoas que descobriram a fraude de denunciá-lo e ele continuar perpetrando a fraude dele”.

O Fantástico também foi atrás de conversar com o presidente da FEB (Federação Espírita Brasileira), Jorge Godinho, que disse:

Jorge Godinho – “Isso é um crime que a própria consciência um momento vai acusar, porque é um momento de fragilidade. As pessoas estão buscando um amparo e é como se eu tivesse alguém que estivesse caindo e eu, próximo para ajudar, ao invés eu empurro ela mais ainda”.

Fernando Ben falou com o Fantástico e, na entrevista, o repórter pergunta a ele se reconhece as coincidências entre os detalhes apontados nas cartas e as informações contidas na internet. Sobre isso, o médium Fernando Ben falou:

Fernando Ben – “Eu acredito que a maioria das informações do mundo devam estar na internet, em algum lugar. Isso não quer dizer que eu ou qualquer outro médium, ou canalizador se utilize disso. / Chegam a 40 ou 48 cartas… cada carta, em torno de 10 ou 12 informações. já são mais de 400 informações que eu precisaria pesquisar no universo de uma rede social que nós temos, no Facebook, com mais de 120 mil pessoas e saber quem vai à reunião e decorar as informações.”

Sobre a coincidência entre os erros contidos nas cartas que também se encontram na internet, Fernando disse: “Quando nós falamos de fé, quando nós falamos de uma atividade de crença, então, como é que eu vou te explicar uma coisa? Eu não sei, eu apenas recebi e coloquei”.

O ator global, Carlos Vereza, sege em defesa do médium em suas redes sociais. Segundo ele, está seguro da veracidade das práticas mediúnicas de Fernando Ben.

O ator, no seu perfil do Facebook, disse ter sido procurado por uma pessoa para depor contra Fernando sem nem sequer apresentar provas:

“O médium Fernando Ben está sendo vítima de calúnias e inveja mediúnica. É uma pessoa séria. Há cerca de uns seis meses, mais ou menos, um sujeito ligou pra mim e queria que eu assinasse um manifesto de acusação contra o Fernando. Pedi que apresentasse provas e tal jamais ocorreu. Incontáveis mães virão em sua defesa. O que se esconde por trás desse movimento para desacreditar a mediunidade sem que provas consistentes apareçam?”

Em seguida, disse que o defende de consciência tranquila e que não ganha nada defendendo o médium:

Alguns minutos após a reportagem o ator comentou que suspeita que seja o mesmo investigador da reportagem que o tenha ligado e feito o pedido de depor contra Fernando.

Por fim, esperemos o desenrolar dessa história, dessa investigação. Fiquemos atentos e não nos entreguemos a julgamentos prematuros.

Veja mais: Como podemos nos livrar das tentações e das investidas do mal?

Gostou? Então COMPARTILHE!

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.
Fechar Menu