Passagem de furação faz revelar criatura estranha em praia do Texas

Passagem de furação faz revelar criatura estranha em praia do Texas

Avalie esta postagem

As notícias das últimas semanas estiveram bem focadas nos desastres naturais recentes envolvendo os EUA. Eis que tivemos a passagem dos furações Harvey e Irma, causando danos materiais importantes à nação norte-americana, superando os 200 bilhões de dólares.

Mas diante de todo esse desastre, a natureza parece ter revelado uma espécie ainda não catalogada. Tudo ainda está encoberto de mistérios.

Segundo o portal online BBC Brasil, uma criatura misteriosa do mar apareceu numa praia do Texas, após a passagem do furacão Harvey no final de agosto.

O animal parecia não ter olhos, mas possuia dentes bem afiados. A criatura foi encontrada por Preeti Desai, que trabalha para uma sociedade de conservação de pássaros nos EUA.

Preeti Desai fotografou o estranho animal e pediu ajuda no Twitter para identificá-lo. Ela postou várias fotos com a legenda: “Ok, que diabos é isso?”.

Fonte: https://twitter.com/preetalina

Ainda segundo o site da BBC Brasil, o pedido dela foi encaminhado ao biólogo e especialista em enguias Kenneth Tighe, que acredita que se trate de uma enguia do tipo Aplatophis chauliodus, da família Ophichthidae, pertencente à ordem dos anguilliformes – das enguias e moreias.

Porém essa suposição ainda não teve confirmação e não saberemos se vai haver, pois o pesquisador apenas levantou essa hipótese, pois no Texas são bem comuns cerca de duas espécies de enguias com dentes afiados que parecem presas.

Se for o caso do animal realmente ser um  Aplatophis chauliodus, ele vive na costa Atlântica do sul da América do Norte, Caribe e norte da América do Sul, a uma profundidade de 30 a 90 metros. Eles passam a maior parte do tempo escondidas em buracos no fundo do mar — diz o site.

Veja mais:

A explicação desse tipo de animal ser visto relativamente distante do seu habitat natural foi porque o furacão Harvey provocou fortes ventanias e enchentes no Texas, o que pode explicar o aparecimento na praia no Golfo do México.

A fotógrafa do animal disse: “Eu sigo muitos especialistas e pesquisadores. Há uma comunidade enorme desse pessoal que é muito útil, especialmente quando é preciso buscar respostas sobre o mundo e identificar animais e plantas”.

Desai não mexeu no corpo do animal, deixou a criatura no mesmo lugar que encontrou e preferiu deixar a “natureza seguir seu curso”.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu