20 perguntas e respostas sobre MEDIUNIDADE

20 perguntas e respostas sobre MEDIUNIDADE

20 perguntas e respostas sobre MEDIUNIDADE
4.1 (81.33%) 15 vote[s]

1- COMO SABER SE SOU MÉDIUM?

Todos somos médiuns, porém alguns são mais ostensivos, ou seja, são médiuns que deveriam trabalhar suas aptidões para o trabalho mediúnico. O médium muitas vezes pode ouvir, sentir, ver “coisas”, espíritos, enfim. Ele também pode não sentir nada de estranho, mas percebe que seu humor é muito instável, pode adoecer psicologicamente com facilidade; tem propensão grande à tristeza, depressão, síndromes de pânico, sono perturbado, sonambulismo à noite, entre outras manifestações. Pode ser que tenha sonhos bem realistas e com previsões que acontecem após alguns dia, horas ou minutos depois do sonho. Podem também somente “sentir” que algo poderá acontecer. Não existem sinais exteriores que identifique se a pessoa é médium ou não. Estamos falando da mediunidade ostensiva ou dinâmica, porque a mediunidade generalizada, ou estática, todas as pessoas tem, sem exceções.

Saber se você é médium não é fácil, pois muitas vezes precisa-se de pessoas mais experientes sobre o assunto e geralmente se descobre isso no CENTRO ESPIRITA. Por isso, se você sofre alguns dos sintomas acima, procure um CENTRO ESPÍRITA ou outra doutrina de sua preferência, mas que entendam do assunto. Lá pode ser que seja investigado isso, caso necessário.

2- VEJO E OUÇO COISAS COM FREQUÊNCIA, SOU MÉDIUM?

O médium muitas vezes pode ouvir, sentir, ver “coisas”, espíritos, enfim. Mas isso não quer dizer 100% que você é um médium de trabalho. Depende também da frequência com que essas coisas acontecem. Se ocorrem com muita frequência, aumenta essa probabilidade de você ser um médium ostensivo. Por isso, para ter mais certeza, procure um CENTRO ESPÍRITA ou outra doutrina de sua preferência, mas que entendam do assunto. Esses lugares serão muito importantes para você iniciar um TRATAMENTO ESPIRITUAL, para que os sintomas

3- TENHO SONHOS E ELES ACONTECEM! ISSO ME FAZ SER MÉDIUM?

Pode ser que tenha sonhos bem realistas e com previsões que acontecem após alguns dias, horas ou minutos, mas isso não quer dizer 100% que você é um médium de trabalho. Depende também da frequência com que essas coisas acontecem. Por isso, para ter mais certeza, procure um CENTRO ESPÍRITA ou outra doutrina de sua preferência, mas que entendam do assunto. Esses lugares serão muito importantes para você iniciar um TRATAMENTO ESPIRITUAL, para que os sintomas fiquem mais calmos e que comece a entendê-los.

4- TENHO DEPRESSÃO/PÂNICO/ANSIEDADE, ISSO ME FAZ SER MÉDIUM?

O médium iniciante também pode não sentir nada de estranho, mas percebe que seu humor é muito instável, pode adoecer psicologicamente com facilidade; tem propensão grande à tristeza, depressão, síndromes de pânico ou seja, DOENÇAS PSICOLÓGICAS NO GERAL. Mas isso não quer dizer 100% que você é um médium de trabalho. Depende também da frequência com que essas coisas acontecem. Por isso, para ter mais certeza, procure um CENTRO ESPÍRITA ou outra doutrina de sua preferência, mas que entendam do assunto. O apoio médico também é importante. Esses lugares serão muito importantes para você iniciar um TRATAMENTO ESPIRITUAL, para que os sintomas fiquem mais calmos e que comece a entendê-los.

5- EU VEJO E OUÇO COISAS, COMO POSSO OBTER AJUDA?

Não se preocupe! Não tem nada a ver com loucura. Procure outras pessoas que tem experiência no assunto para trocar experiências e procure um CENTRO ESPÍRITA ou outra doutrina de sua preferência, mas que entendam do assunto. Esses lugares serão muito importantes para você iniciar um TRATAMENTO ESPIRITUAL, para que os sintomas fiquem mais calmos e que comece a entendê-los.

6- SE EU TENHO CERTEZA QUE SOU MÉDIUM, ONDE POSSO RECEBER AJUDA?

Com toda certeza, num CENTRO ESPÍRITA ou outra doutrina de sua preferência, mas que entendam do assunto.

7- MESMO SE EU NÃO FOR MÉDIUM, POSSO RECEBER AJUDA NO CENTRO ESPÍRITA?

Com toda certeza! Quem vai para o centro espírita, considera-se uma pessoa Espírita. Ser médium é ouuutra coisa! O médium é aquele que possui uma capacidade em especial, que pode ajudar outras pessoas; ser espírita é quando aceitamos os ensinamentos da doutrina e participamos das práticas espíritas. NEM TODO ESPÍRITA É MÉDIUM! ENTENDEU?

No Centro Espírita se recebe ajuda de todo tipo, desde males físicos, psicológicos ou nítidamente espirituais.

8- SOU MÉDIUM, MAS NÃO QUERO TRABALHAR COMO MÉDIUM? E AGORA, O QUE FAÇO?

Isso é uma escolha pessoal de cada um, pois temos o livre arbítrio. Mas sabia que isso pode causar alguns transtornos. Eles provavelmente nunca irão desaparecer se você não desenvolver a mediunidade e trabalhar, mas poderá ter um alívio dos sintomas. Para obter o alívio, periodicamente terá que receber passes, fazer tratamentos espirituais.

9- QUANDO PODEREI INICIAR OS TRABALHOS COMO MÉDIUM?

Primeiro, ao adentrar na casa espírita pela primeira vez, terá que realizar um tratamento espiritual (se preciso), caso tenha passado alguns males. Após isso, MUITO ESTUDO, ESTUDO, ESTUDO… E só depois, quando os dirigentes e a espiritualidade te achar pronto, você será colocado como trabalhador médium da casa. PACIÊNCIA!

10 – QUANDO A MEDIUNIDADE APARECE?

Pode aparecer em qualquer fase da vida Criança/Adulto/Idoso. Só depende dos planos da espiritualidade.

Inscreva-se no nosso canal no YOUTUBE, clicando aqui

11- O médium consegue diminuir a sua mediunidade afim de não querer mais ser
médium?

Resposta: Não há como diminuir ou eliminar a mediunidade, que é uma faculdade natural do ser humano. Assim como não se pode deixar de pensar,também não se pode deixar de ser médium.

12- Gostaria de saber até que ponto telepatia e mediunidade se confundem. Em algum estágio elas significam a mesma coisa? O são coisas totalmente distintas?

Resposta: Telepatia é a transmissão do pensamento ou sensações de um emissor para o receptor de forma extrassensorial, ou seja, fora dos cinco sentidos. Na mediunidade telepática o médium sente a inspiração do pensamento do emissor, sem as sensações fluídicas que habitualmente o médium sente. Pode-se dizer que se confundem, porque o médium é intermediário de um espírito, e este pode estar encarnado ou desencarnado.

13- Qual a solução para os casos em que um médium em potencial é assediado intermitentemente por irradiações negativas, sem que,por si só, consiga delas se livrar.

Resposta: Todos nós estamos sujeitos a influenciações negativas. Quando se repete constantemente é preciso pensar em obsessão. O ideal é passar por tratamento especializado, incluindo o passe. É preciso desenvolver a vontade e se opor às influenciações negativas.

14- Quais são os “sintomas” da mediunidade?

Resposta: Existem muitos sintomas sugestivos que indicam a mediunidade. Muitas vezes ela se manifesta por desequilíbrios emocionais, sensação de estar acompanhado, idéias estranhas, emoções desencontradas, ora o choro, ora o riso sem motivações. Arrepios, medo, e várias outras. Contudo, como esses sintomas se encontram em distúrbios psicológicos, é preciso boa avaliação através de uma pessoa competente e experiente, num centro espírita ou em outro lugar que se trate desses casos.

15- Para desenvolver a mediunidade, o candidato tem que ter idade mínima ou máxima?. Uma pessoa com 60 anos ou mais pode desenvolver a mediunidade sem correr risco para sua saúde?

Resposta: Não existe idade para a mediunidade. Logicamente o bom senso indica que não é próprio para crianças e adolescentes, a não ser em casos muito especiais. Quanto aos idosos também não há nenhuma restrição. Herculano Pires, no livro Mediunidade, fala da mediunidade que se revela tardiamente, na velhice e pode ser uma preparação para a desencarnação. Não há nenhum mal para a saúde e bem estar da pessoa idosa, muito pelo contrário.

16- A mediunidade não trabalhada pode prejudicar nossas vidas terrenas?

Resposta: Sim, mas não devemos encarar como castigo. Como a mediunidade atrai espíritos, assim como o imã atrai a limalha de ferro, a mediunidade não cuidada, pode desequilibrar a pessoa pelos espíritos que ela atrai.

17- Tenho sempre a sensação de estar sendo observada quando estou sozinha. Isto
é mediunidade?

Resposta: É um dos sintomas. Contudo não se pode afirmar com certeza que você tenha mediunidade ostensiva, porque a mediunidade generalizada você e todas as pessoas possuem.

18- Existe alguma diferença entre vidência e clarividência?

Resposta: Ainda há muita discussão em torno deste assunto. Hermínio Miranda considera que a clarividência é faculdade anímica e se aplica a visões no espaço e no tempo. Muitos interpretam da seguinte maneira: vidência é a que ocorre no local onde está médium, sua visão dos espíritos e do ambiente espiritual. Clarividência seria a que ocorre fora do ambiente local e que seria impossível para o médium ver pelos meios comuns.

19- Estou iniciando meus trabalhos como médium. Minha preocupação e exercê-la com Jesus. O que devo fazer para me sentir mais seguro, quanto as mensagens e manifestações vindas através de mim?

Resposta: Entendemos que a mediunidade com Jesus é humilde, caritativa, prestativa. O melhor meio de você se sentir seguro é estudar bastante, ouvir os mais velhos, aceitar as críticas sem se magoar, e se considerar sempre um
aprendiz.

20- É dito que todos nós temos “mediunidade” só que não a desenvolvemos.No caso do espiritismo só é espírita aquele que tem desenvolvida a mediunidade?

Resposta: Não, de forma alguma. A maioria esmagadora dos médiuns não são espíritas, e uma grande quantidade dos espíritas não são médiuns ostensivos. Não tem nada a ver.

Resultado de imagem para youtube

Acesse nosso canal no YOUTUBE, clicando aqui


Livros que você deveria ler:

  • A Mediunidade Sem Lágrimas (Eliseu Rigonatti)
  • O Livro dos Médiuns (Allan Kardec)
  • Mecanismos da Mediunidade (Chico Xavier)
  • Doutor, Eu Ouço Vozes! Doença Mental ou Mediunidade? (Mauro Kiwitco)
  • Mediunidade: Desafios e Bençãos (Divaldo Franco)
Gostou? Então COMPARTILHE!

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.
Fechar Menu