Pessoas ignorantes: o que podemos aprender com elas?

Pessoas ignorantes: o que podemos aprender com elas?

Pessoas ignorantes: o que podemos aprender com elas?
5 (100%) 1 vote

Sabe aquela irritabilidade que aparece quando a gente vai conversar com alguma pessoa ignorante, aquela que além de rude, só sabe enxergar sua própria opinião? Pois é, eu sofro dessa irritabilidade. Como se não bastasse, elas te xingam ou ficam rindo da sua cara enquanto você se justifica ou tenta explicar algo; apresenta fatos concretos, verídicos, mas não adianta. É cega muda e surda, pois para esse tipo de pessoa, só ela é detentora da verdade ou da opinião.

No site União Espírita de Piracicaba, acabei encontrando uma definição interessante para o termo em questão:

Ignorância é um termo que pode descrever simplesmente o desconhecimento sobre algo, mas que também pode ser aplicado para descrever uma postura excessivamente inflexível de negação de fatos ou de ideias que diferem das suas. De qualquer forma, a ignorância, não é sinônimo de inferioridade, incapacidade ou demérito. A ignorância é um estado, uma situação transitória que pode ser superada com algum interesse, empenho e disciplina. O simples desejo de conhecer coisas novas e a predisposição de incorporar novas ideias, podem gerar as experiências necessárias para o aprendizado.

Diante das últimas linhas da citação acima, eu parei para pensar: “Realmente, a ignorância é um estado transitório, pois a pessoa pode querer mudar a qualquer momento. Porém conheci algumas pessoas desse padrão, que tenho quase certeza que só algo grandioso acontecendo em suas vidas, para que venham a cair a ficha, e seguir o caminho além das grades da sua própria mente.”

Nós como seres humanos, cheios de falhas, gostamos muito de julgar, por isso, julgamos aquela pessoa, que transborda ignorância em vários âmbitos da vida dela, de estúpida. Acabamos taxando-as de estúpidas. Mas às vezes não paramos para perceber que todos nós temos um algum ponto da nossa personalidade onde somos ignorantes e, por vezes, relutamos na mudança, pois julgamo-nos certos de tal questão. Por vezes até consideramos a existência de tal comportamento inadequado, mas fazemos a seguinte declaração: “nasci assim e não tenho como mudar”. Isso procede?(!) Além disso, pergunto a você outra coisa. Quantas vezes nós somos corrigidos quanto um fato, um conhecimento que achávamos espertos demais e no final, sabemos que o outro está mais certo, porém não admitimos por causa do nosso ego? Se eu falasse que isso nunca aconteceu comigo, estaria coberto de mentira! E com você, já aconteceu?

 

Mas, voltando à intenção central do texto: O que aprendemos com essas pessoas demasiadamente ignorantes? A resposta não poderia ser mais breve e abrangente: a PACIÊNCIA!

Mas nesse caso, a paciência supera o seu significado comum e adquire outras qualidades, como a TOLERÂNCIA. Tolerância é um termo que vem do latim tolerare, que significa “suportar” ou “aceitar”. A tolerância é o ato de agir com condescendência e aceitação perante algo que não se quer ou que não se pode impedir. É importante fazermos uma ressalva. É que “aceitar”, nessa que
stão, não é o mesmo que chegar a conclusão que a pessoa está certa, mesmo quando sabemos que ela está errada. Não! O “aceitar” aqui tem a ver com calar-se para evitar que uma discórdia se inicie. Um dia… um dia haverá de chegar e a situaçã
o mostrará ao ignorante o próprio erro diante dos seus olhos, dessa vez, calando-o.

Na internet, então, é um querendo ser mais “doutor” que o outro. Se o assunto for política, enResultado de imagem para reflexão ignoranciatão, nem se fala. Se
dermos asas para os nossos instintos, por causa da ignorância de um ou de outro, acabamos pe
rdendo amigos, distanciamos os familiares. Portanto, em certos momentos é melhor nos calar para evitar discórdias, afinal, já dizia aquele ditado que fala que, temos que antes de tentar derrubar uma pessoa ignorante, temos de baixar o nosso nível até o nível dela; sem nos dar conta, no
s tornamos tão baixos quanto aquele que tentamos derrubar. Não vale a pena!

“Na ignorância não conseguiríamos, como não conseguiremos, enxergar o caminho real que Deus traçou a cada um de nós na Terra. Todos nós, sejamos crianças ou jovens, adultos ou já muitíssimo maduros, devemos estudar sempre.”

― Chico Xavier

 

Gostou? Não esqueça de COMPARTILHAR!

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu