Psicografia de um espírito que foi extremamente apegado aos bens materiais

Psicografia de um espírito que foi extremamente apegado aos bens materiais

Psicografia de um espírito que foi extremamente apegado aos bens materiais
5 (100%) 10 votes

Nota de Esclarecimento: A responsabilidade pela comunicação obtida através dessa psicografia é do Grupo de Socorrista Obreiros  do Senhor Jerônimo Mendonça Ribeiro.

Os médiuns da casa frenquentemente recolhem psicografias de desencarnados ainda no estado de perturbação, ou seja, no momento em que está ocorrendo o resgate espiritual, ou ainda quando estão no período de recuperação do perispírito.

A casa divulga algumas dessas psicografias tendo em vista a utilidade pública das informações, podendo-se fazer uma correlação entre o cotidiano do plano físico e espiritual.

Veja mais: Quanto tempo demora para uma pessoa poder receber cartas psicografadas?

Início da comunicação:

Meus queridos irmãos em Cristo, muita paz no coração de todos vocês. É com enorme alegria pra mim, que os espíritos superiores hoje me deixam comunicar com vocês.

Quero meus irmãos dar-lhes o meu testemunho, não o testemunho de um espírito evoluído, mas de um espirito extremamente devedor e que por causa de atitudes impensadas sofreu muito.

Meus irmãos, eu, quando estive na Terra em minha ultima encarnação fui um espirito extremamente apegado. Apegado a pessoas e as coisas, e é isso que quero lhes contar, lhes pedir e aconselhar.

Ver mais: Psicografia: Fabíola conta como desencarnou em meio à festa e às drogas

Vamos trabalhar em nós o desapego, quanta coisa eu poderia ter evitado se não fosse tão apegada as coisas que de nada, absolutamente me serviram, apego ao dinheiro, a roupas, a joias, a tudo.

Vamos tentar enquanto estamos por aqui desapegar-nos das coisas, muitas delas guardadas inutilmente por nós, que podem estar fazendo falta a um irmão que nada tem.

Roupas demais guardadas no armário não vestem ninguém, já que ninguém usa mais que uma roupa por vez, quantos andam descalços enquanto nós muitas vezes acumulamos pares e pares de sapatos, quantas pessoas poderiam se alimentar com o que nos sobra à mesa.

Ver mais: Psicografia – Chico, mataram minha filha!

Quando regressei pra cá vi como fui fútil e egoísta guardando tudo, me apegando a tudo que possuía. Às vezes olhava todas as minhas “joias” e pensava: Que bom! É tudo meu, conquistei tudo isso e outras coisas mais, meus imóveis, pra quê?

Se só podemos morar num lugar de cada vez. Desapegar essa é a melhor forma de sermos felizes, nada nos pertence, tudo a nós foi dado por empréstimo, quando partirmos daqui não levamos absolutamente nada de material, nem mesmo o nosso corpo nos pertence, quando regressarmos ele é entregue a terra para que ela de fim, mas o nosso espirito não, ele somos nós, é a nossa essência.

Por isso, meus irmãos, vamos cultivar as coisas do espírito, vamos nos apegar ao bem, ao amor e a caridade, esses bens sim podemos trazer conosco, e como eles fazem falta na nossa bagagem, como chegamos aqui vazios se não cultivarmos as coisas espirituais.

Ver mais: Psicografia de Dyelson, cantor da Banda Perusco, 4 anos depois do desencarne

Não nos apeguemos as coisas, mas também não nos esquecemos de que não podemos também nos apegar em excesso a pessoas, elas também não nos pertencem, convivemos com elas, vamos amá-las, mas sem apego demasiado.

Deixemos que as coisas e pessoas não nos façam sofrer por apego. Vocês podem pensar em que estou sendo muito radical, quando digo do apego pelas pessoas, é óbvio que amemos nossos familiares, nossos amigos, mas não temos o direito de prendê-los a nós com excesso, vamos amar e nos apegar as pessoas, mas ponderadamente, racionalmente.

Cuidemos irmãos de mudar de atitude enquanto nos é possível, não quero que vocês passem o que passei. Regressem com a bagagem lotada de valores espirituais, essa a melhor forma de chegar aqui.

Ver mais: Psicografia de Rafael que desencarnou lutando contra o câncer: “O que eu passei era a lição que eu precisava”

Vamos procurar pensar nos valores espirituais acima de tudo o que é material e perecível. Desapeguemo-nos de tudo o que não vamos trazer pra cá porque aqui sim é a nossa verdadeira morada.

Quanto sofrimento poderia eu ter evitado se não tivesse cultivado tanto os bens materiais. Viver feliz é viver em harmonia com Deus e com a natureza, viver feliz não é cultivar bens matérias.

Desculpe se fui muito dura ao dizer-vos isso, já que estando encarnados ainda necessitamos muito desses bens, mas não deixem que eles tomem conta da sua alma. Desejo que vocês não sofram o que eu sofri.

Muita paz, que Jesus ajude a todos vocês em sua caminhada nessa escola que é a Terra.

Um espirito amigo, que infelizmente não soube se desapegar dos bens matérias quando teve oportunidade.

Psicografia publicada em 06/04/2019.

Médium: Débora S C.

Ver mais: Psicografia de criança com Síndrome de Down pede que seus pais parem de se culpar pelo desencarne.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu