Psicografia: Januário foi esfaqueado, mas não entendeu que já tinha partido

Psicografia: Januário foi esfaqueado, mas não entendeu que já tinha partido

Psicografia: Januário foi esfaqueado, mas não entendeu que já tinha partido
5 (100%) 1 vote

Esta psicografia é de um homem chamado Januário, morou no Ceará, na cidade de Crato. Tinha 28 anos, quando saiu de casa para ir para uma festa. Uma infelicidade o esperava no local, levando ao seu desencarne. Seu corpo nunca foi encontrado e sua mãe ainda tinha esperanças de que ele reaparecesse.

Januário foi socorrido nos trabalhos da noite de 28 de agosto de 2017 nos trabalhos noturnos do Grupo de Socorristas do Senhor Jerônimo Mendonça Ribeiro.

Você sabe onde eu estou? Sabe? Então pode fazer o favor de contar pra minha mãe? Porque eu fui lá em casa e ela estava me procurando, aí eu pensei: como isso é possível? Será que ela não está me vendo?

— Eu falava: eu estou aqui, mamãe, você não me vê? Outra coisa que reparei é que “mainha” já está velha, mas não sei porque, pois ontem mesmo, quando eu saí de casa, ela era mais moça, eu não sei o que foi.

Eu não era criança, ela não precisava se preocupar comigo, só fui na cidade vizinha e já ia voltar. Nunca me casei pra ficar com mainha, mas eu saía uma vez por semana, pra dar uma divertida, porque a lida no roçado é dura.

Lá no forró tinha um monte de gente nessa noite e apareceu um cabra muito valente, que entrou armado. Não de arma de fogo não, de faca, essa faca mesmo que ele enfiou no meu bucho, foi uma sangueira, tá vendo aqui o buraco?

Acho que desmaiei, porque esqueci o resto, depois que acordei, voltei em casa pra falar pra mãe que estava bem, mas ela não escutou.

Eu que escutava ela rezando: Deus me ajude a encontrar meu filho, eu fiquei desesperado, porque queria mostrar pra ela que eu estava lá.

Tentei muito que ela me visse e ouvisse, adormeci exausto que estava, por isso que agora que vi vocês, estou perguntando, se vocês sabem onde estou, fala pra mainha que vocês me acharam, porque ela tem que parar de chorar.

Eles disseram pra aquietar o meu coração, que tudo ficará bem, que tudo que ocorre tem uma razão de ser, que vou entender tão logo eu me restabeleça.

Januário.


Vejam a situação do nosso irmão desencarnado!

São incontáveis os espíritos que vivem entre nós na mesma situação, mas demoram muito para que consigam compreender o que está ocorrendo.

Nessa demora, nessa falta de compreensão o socorro espiritual também acaba atrasando. Entendem como compreender a dinâmica do mundo espiritual é importante?

Vejam também que a psicografia é curta, como se fosse uma situação de urgência, o que não nos mostra tantos detalhes do que aconteceu em todo esse período em que ele passou. Nesse sentido, não mostra se ele chegou a orar, pedir por socorro… Creio que não, pois o espírito em perturbação pelo seu próprio estado e pelo estado de tristeza e desespero da mãe o deixou mais atordoado ainda.

O estado de sono em que o espírito é colocado, muitas vezes é uma estratégia da medicina espiritual para o refazimento das energias do espírito e quem sabe neutralizar um pouco a interferência dos pensamentos deletérios provenientes da tristeza e do desespero dos familiares encarnados.

Aos poucos os obreiros do bem vão explicando a situação para o irmão desencarnado e ensinando-o a  aceitar e a viver no mundo espiritual.

Fonte: Grupo no Facebook: Grupo de Socorristas do Senhor Jerônimo Mendonça Ribeiro.

Veja mais:

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu