Psicografia de uma vítima do naufrágio na Bahia

Psicografia de uma vítima do naufrágio na Bahia

Psicografia de uma vítima do naufrágio na Bahia
3.7 (73.33%) 9 votes

É comum pensarmos que as mensagens do plano espiritual só podem ser direcionadas ao plano físico quando há um certo tempo do ocorrido. Realmente é algo que é frequente de se acontecer, porém nada impede de que haja uma comunicação sem um espaço de tempo longo, desde que seja tudo assegurado pelo plano maior.

O Grupo Socorrista Obreiros do Senhor Jerônimo Mendonça Ribeiro nos traz uma mensagem psicografada durante um socorro espiritual de uma vítima do recente naufrágio ocorrido envolvendo uma embarcação na Bahia. Mas antes, entenda o caso:

Recentemente, no dia 24 de agosto de 2017, houve uma tragédia envolvendo um naufrágio de uma embarcação, que fazia travessia entre cidades de Salvador e Vera Cruz. A embarcação era chamada de Cavalo Marinho I, tinha capacidade total de 160 pessoas, mas no dia e hora do acontecido a embarcação transportava, na verdade, 120 pessoas, sendo 116 passageiros (quatro deles eram policiais militares) e quatro tripulantes.

Bombeiros em pleno resgate. Fonte da imagem: Folha de São Paulo

Thiago, irmão desencarnado a poucos dias no acidente relata alguns flashes do ocorrido. A comunicação ocorreu durante os trabalhos da casa, na noite do dia 28 de agosto de 2017.

— Amigo, ô amigo, tem como vocês me explicarem o que estou fazendo aqui? Porque não sei nem como foi que cheguei. Que lugar é esse? Estou estranhando tudo. É que estava no barco, ia descer na próxima parada dele, mas a chuva estava atrapalhando.

— Lembro que o barco pendeu e todo mundo estava, de repente, de um lado só. Aí tinha que tombar mesmo. Eu caí na água, mas eu sei nadar, só que foi esquisito, porque tinha muita água, que o barco tombando, deslocou, e tinha umas cordas, mochila, tiras que prendiam no meu pé, me enroscando e como todo mundo estava muito perto, um puxava o outro.

— E foi isso assim, eu tentava nadar e não conseguia, aí apareci aqui, agora mesmo, olha, que nesse momento, nem molhado eu estou mais.

— Vocês podem me explicar tudo isso que eu contei? Eu sei mesmo que não estava sonhando.

— Eles disseram que nada, nem ninguém, pode superar o Criador em bondade, que pelo fato de eu ter tido merecimento, fui conduzido ao socorro, com a permissão de Deus, que tudo será explicado, que tudo ficará bem, finalmente.

Thiago.


Veja mais:

É de se esperar que o irmão desencarnado ainda esteja desorientado quanto a ordem dos fatos. Cada caso é um caso e não podemos esquecer que ao perceber a tragédia iminente, o irmão instintivamente, ainda em vida, já começava a planejar uma saída racional para a situação, que seria nadar. Mas algo atrapalhou seu plano.

Quem sabe ele não tenha sentido a agonia física do pré-desencarne coberto pela água. Do que isso importa, não é mesmo?

Agora que foi resgatado terá tempo e discernimento para entender o que se passou e seguir a vida verdadeira.

Paz e luz a todos os irmãos que partiram nesse terrível acidente.

Que assim seja!

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu