Turquia X Estados Unidos: Rússia entrega mísseis para a Turquia e os EUA pressionam

Turquia X Estados Unidos: Rússia entrega mísseis para a Turquia e os EUA pressionam

Turquia X Estados Unidos: Rússia entrega mísseis para a Turquia e os EUA pressionam
5 (100%) 6 vote[s]

Nesta terça feira, dia 11 de junho, a Rússia disse que planeja entregar seus mísseis S-400 à Turquia. A entrega já estaria marcada para o mês que vem.

Diante do ocorrido, os Estados Unidos já estariam preparando sanções contra a Turquia, caso ela continue com o acordo russo. Tal acordo entre Rússia e Turquia em relação à entrega dos mísseis pode causar um tensionamento entre os aliados da Otan.

“Os acordos alcançados neste contexto entre a Rússia e a Turquia estão sendo implementados de acordo com o cronograma, e não há problemas dentro do contexto bilateral”, disse Ushakov em uma reunião de agências de notícias locais.

De acordo com o Financial Times, Washington emitiu alertas cada vez mais estridentes para a Turquia, membro da Otan, para não prosseguir com a compra russa. Os chefes de defesa dos EUA disseram que seu sistema de radar colocaria em risco a segurança do novo caça F-35 – uma alegação que a Turquia rejeita.

Autoridades dos EUA continuaram a dar voz à esperança de que a Turquia ainda possa voltar atrás na compra, mas Recep Tayyip Erdogan, o presidente turco, repetidamente insistiu que a aquisição é um acordo fechado.

Se a S-400 chegar à Turquia, Erdogan se arrisca a um confronto prejudicial com Washington. Analistas disseram que isso não só desencadeará sanções que poderiam causar severa dor à frágil economia turca, mas também mergulhará o relacionamento de Ancara com seus aliados da Otan em sua maior crise em décadas.

Nos últimos anos tem havido profunda desconfiança e frustração entre Ancara e Washington. As disputas vão desde o apoio americano às milícias curdas na Síria, até a prisão de cidadãos e funcionários consulares dos EUA na Turquia.

Uma briga violenta irrompeu no verão passado, depois que Donald Trump impôs sanções à Turquia na tentativa de forçar a libertação de Andrew Brunson, um pastor evangélico detido. Brunson acabou sendo libertado depois que as sanções mandaram a lira turca cair para o menor valor contra o dólar.

Os analistas alertaram que o desacordo sobre o S-400 infligiria danos ainda mais profundos e duradouros.

O Pentágono disse que vai acabar com o papel da Turquia como parceira na fabricação e compra do F-35 se a compra for adiante. Na semana passada, altos funcionários dos EUA alertaram que haviam começado a tomar medidas para excluir a Turquia do programa de jatos.

Ao mesmo tempo, espera-se que a entrega do sistema de defesa aérea leve o Congresso a impor medidas punitivas sob o Ato Contra os Adversários da América Através da Lei de Sanções. Isso poderia desencadear outra onda de vendas nos mercados financeiros turcos, disseram os investidores, fazendo a lira despencar e pressionando ainda mais as empresas endividadas e o setor bancário da Turquia.

Em um sinal da determinação bipartidária de punir a Turquia se ela for adiante com a compra da S-400, a Câmara dos Deputados dos EUA aprovou na segunda-feira uma resolução pedindo ao governo turco que cancele a aquisição.

“Raramente vemos isso em assuntos estrangeiros, mas essa é uma questão em preto e branco”, disse Eliot Engel, presidente democrata do comitê da Câmara dos Negócios Estrangeiros.

“Ou Erdogan cancela o acordo russo, ou ele não. E não há futuro para a Turquia ter armas russas e F-35 americanas. Não há terceira opção. Não há caminho para mitigação que permita que a Turquia tenha seu bolo e coma também.”

Gostou? Então COMPARTILHE!

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.
Fechar Menu