Vice-prefeito doa caixão e se aproveita da situação para fazer propaganda

NOTA: O blog não tem a intenção de julgar nem rebaixar o protagonista desse fato. Apenas noticiamos eventos ao redor do mundo e, a partir disso, tiramos proveito para tomarmos como exemplos a serem seguidos ou não. Todos nós erramos em maior ou menor grau.

Fotos inusitadas vem tomando conta das redes sociais nesses últimos dias. Segundo moradores de Lajeado Novo, no Maranhão, uma atitude do vice-prefeito de Lajeado Novo, Raimundo do Dão (PCdoB), tem provocado revolta de moradores da cidade da Região Tocantina do Maranhão.

Procurado por uma irmã, o comunista decidiu doar um caixão para o enterro de uma criança, sua sobrinha, que nasceu morta.

A atitude comum entre políticos interior adentro, mesmo quando não se trata da própria família.

Ocorre que, depois de fazer a doação, Raimundo do Dão decidiu – junto com a irmã – tirar fotos com familiares e com o caixão, para então postar nas suas redes sociais, propagando a “boa ação”.

Obviamente que o fato retrata o oportunismo político no interior do nosso estado apareceu nos últimos dias no interior do Maranhão.

Mas vocês sabem que a galera da internet não deixa passar uma dessas. Logo que a notícia foi postada nos blogs e se espalhou, começaram os comentários:

“kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é o fim da raça Humana !”

“E a mulher lá atrás (não creio que seja a mãe da criança) ainda faz pose pra foto!”

“Esse é um lixo total, imagine que eu nao consigo nem olhar um caixão de criança e esse anormal segura, faz pose e ri. É um miserável, espirito inferior”

“Sera que essa modelo aí da foto é a mãe? Não acredito kkk”

O político acima não tem sido o único a fazer esse tipo de coisa. Com o dinamismo da internet em fazer novos famosos, tem sido comum a veiculação vídeos pretensiosos, onde pessoas supostamente caridosas pedem para serem filmadas realizando sua “boa ação”.

Veja mais:

“A caridade deve ser anônima; do contrário, é vaidade.” – (provérbio judeu)

Lembremo-nos de alguns trechos do Evangelho:

O homem possuído pelo sentimento de caridade e de amor ao próximo faz o bem pelo bem, sem esperar recompensa, paga o mal com o bem, toma a defesa do fraco contra o forte e sacrifica sempre o seu interesse à justiça.

[O homem de bem] Seu primeiro impulso é o de pensar nos outros., antes que em si mesmo, de tratar dos interesses dos outros, antes que dos seus. O egoísta, ao contrário, calcula os proveitos e as perdas de cada ação generosa.

(…) mas se ele somente a empregou (a riqueza) para a satisfação dos seus sentidos e do seu orgulho, se ela se tornou para ele uma causa de queda, melhor seria não a ter possuído. Nesse caso, ele perde de um lado o que ganhou de outro, anulando por si mesmo o mérito do seu trabalho, e quando deixar a Terra, Deus lhe dirá que já recebeu a sua recompensa.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Avatar

Hugo Gimenez

Hugo Gimenez é o editor do blog O Estudante Espírita. Fisioterapeuta formado na Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN), começou suas primeiras leituras da Doutrina Espírita com 15 anos de idade. Hoje em dia, se interessa não só por literaturas próprias do Espiritismo, mas também por assuntos de espiritualidade em geral.