Como entender o atentado à escola em Suzano (SP) na visão espírita?

Como entender o atentado à escola em Suzano (SP) na visão espírita?

Como entender o atentado à escola em Suzano (SP) na visão espírita?
3.9 (78.33%) 24 votes

Na manhã da quarta-feira, dia 13 de março de 2019, dois jovens mascarados e fortemente armados invadiram uma escola e disparam tiros contra alunos e funcionários. Ao todo 10 pessoas desencarnaram, entre alunos e funcionários da instituição, somando também os próprios jovens que se suicidaram após o ato.

Uma tragédia brutal e que nos põe a refletir sobre como o mundo espiritual gerencia essas tragédias que ocorrem no mundo material. Deus teria esquecido da Terra? Por que esse tipo de coisa vem a acontecer com pessoas inocentes? Onde está a tão falada justiça divina?

Ver mais: Quem é Deus segundo o Espiritismo?

Essas e outras dúvidas permeiam o imaginário popular. Os descrentes do poder de Deus tornam-se mais descrentes; as pessoas em que a fé não é bem estabelecida ficam balançados. Diante desses fatos, o Espiritismo compreende o assunto com muito cuidado. Na visão do Espiritismo, entender a reencarnação, seria fundamental para entender o caso do tiroteio ou atentado à escola em Suzano (SP).

A espiritualidade superior jamais trabalha de maneira aleatória. A justiça divina para nós encarnados e limitados à matéria nos parece injusta.

Veja mais: Como funciona a reencarnação e por que reencarnamos?

Entendendo o lado espiritual do atentado na escola em Suzano (SP) a partir de outras semelhantes

Para explicar a visão espírita sobre o caso do atentado na escola em Suzano, buscaremos lembrar da tragédia semelhante que ocorreu em 2011 no Rio de Janeiro.

Na manha de uma quinta-feira, dia 7 de abril de 2019, a Secretaria da Saúde do Rio de Janeiro informou que 11 crianças morreram baleadas após um homem invadir uma escola municipal, na zona oeste do Rio, e atirar contra os alunos. O Atirador era Wellington Menezes de Oliveira, de 23 anos, ele era ex-aluno da escola e cometeu suicídio após o ataque.

Sobre este caso do Rio, o psicólogo e expositor espírita Adão Novato, em entrevista à TV Mundo Maior, fez um comentário oportuno sobre o jovem que praticou o atentado e sobre as vítimas:

(…) É certo que tem alguma coisa haver na relação dele com a família, na relação dele com a infância. E essa mesma colocação que eu estou fazendo tem a ver com vidas anteriores da mesma maneira que essas crianças, que são as vítimas, elas estão nessa situação em razão de vidas anteriores e de algum aprendizado que elas terão que fazer nesta vida.

Nem por isso nós podemos dizer em predestinação. Está escrito que “é necessário que venha o escândalo”. Essas crianças teriam que passar por um aprendizado. “Mas ai daquele que o provocar (o escândalo)”. O Wellington vai ter que responder por isso, mas está escrito, também, que nenhuma das ovelhas vai se perder.

Então, eu estimulo as pessoas a rezarem pelo Wellington, pelas crianças… e a rezar e principalmente pelos pais das crianças, que podem ficar revoltados e quererem tirar algum tipo de vingança, ou entrar num processo de depressão em razão disso.

O que nós precisamos é de aprender a amar. Se o Wellington tivesse aprendido isso, não teria feito o que fez e se essas crianças tivessem aprendido, no passado (em encarnações passadas), elas não teriam passado por isso.

Fala do Psicólogo e espírita Adão Novato, em entrevista ao canal TV Mundo Maior.

Esta seria praticamente a visão espírita sobre o atentado na escola em Suzano. Não precisaria existir uma explicação diferente, tamanha a semelhança dos fatos ocorridos com a do Rio de Janeiro, em 2011.

Veja mais: Visão espírita das pessoas que morrem por acidentes

Como a explicação espírita sobre as tragédias coletivas pode ajudar a entender o atentado ocorrido na escola em Suzano?

Para pessoas que não tem acesso à fé espírita ou até mesmo espiritualista, o que aconteceu na escola em Suzano é tão somente um evento violento, que não cabe nenhuma explicação espiritual para o fato.

As pessoas que têm acesso à informação espírita acabam se perguntando: porque que ocorrem estas tragédias? E lá no Livro dos Espíritos, quando Kardec faz alguns comentários a respeito desta questão, o que primeiro os espíritos nos advertem é que tudo o que acontece na nossa vida tem uma questão espiritual envolvida.

Podemos pegar como exemplo um avião que cai. Já estava previsto que aquele avião fosse cair? Pode ser que sim ou que não, mas o importante é que os espíritos se aproveitam de algumas falhas humanas para pôr em prática a justiça divina de encarnações passadas. Já que esse pessoal vai se reunir, vai acontecer a queda do avião e não tem como evitar, então, esse grupo de pessoas que embarcou será selecionado e a sabedoria divina vai avaliar qual desses espíritos são ligados por encarnações passadas e sabem se essas pessoas precisam passar por esse tipo de experiência.

Tanto que tem gente que escapa “por pouco” de uma certa tragédia, seja um voo aéreo, um acidente do ônibus, enfim… porque não estava previsto dentro daquilo da linha encarnatória daquela pessoa passar por esta ou aquela determinada experiência de desencarne.

Resumindo: não existe castigo divino. Quando existem falhas humanas, os espíritos, sabendo destas falhas com muita antecedência, sabem que aquelas pessoas ali reunidas vão precisar desse tipo de experiência para o seu próprio aprendizado espiritual e aperfeiçoamento. E aqueles que ficam também passam por esta experiência, de perder entes queridos. As perdas também fazem parte da caminhada para a evolução espiritual.

Muitos espíritos que reencarnaram na terra com problemáticas e dificuldades, como todos nós, e alguns necessariamente tem que passar por esse tipo de experiência muito provavelmente para uma evolução um pouco mais rápida, para eliminar certas questões internas que trouxe de outras experiências, ou que não foram tão boas e nesse conjunto. A família também está incluída, porque, muito provavelmente, a família, antes de encarnar, já sabe que vai passar por esse tipo de situação.

É importante buscar a serenidade num momento como este. É importante ter confiança nos desígnios divinos. No momento em que a tempestade se forma, é termos que encontrar o nosso nosso porto seguro e a fé raciocinada. Isso é o que melhor nos ajuda nesse momento. Esta é, inclusive, a proposta do Espiritismo: buscar a serenidade através da fé baseada na razão.

Devemos, portanto, encontrar esta serenidade em Deus, em nós mesmos, confiantes de que o mundo passa por um período de transição e que esta violência não está apenas na sociedade e nos fatos que acontecem no dia-a-dia; ela parte também de nós e, portanto, precisamos estar atentos aos sinais de violência que transmitimos ao nosso próximo através de nosso comportamento.

Fonte: Matéria construída baseada em entrevistas à TV Mundo Maior.

Tags adicionais: visao espirita atentado escola suzano, escola suzano, massacre suzano, tragedia em suzano, Ataque em Suzano, tiroteio suzano, escola raul brasil, tiroteio em escola em suzano, atentado em suzano, escola em Suzano, tragedias coletivas.

Gostou? Então COMPARTILHE!
Fechar Menu